Com gol de Sheik, Corinthians vence mais uma e complica a vida do Mirassol



As ideias estavam em campo. O Corinthians atacava mais e buscava os lados para envolver a defesa do Mirassol. Sidcley, estreante, largou a lateral em seus primeiros movimentos em campo e aos poucos foi percebendo que Clayson e Maycon já ocupavam bem o espaço ofensivo.

Do outro lado, Lucca não conseguia ser agudo e acabava indo para o centro. O Mirassol usava Gilsinho aberto pela esquerda e Douglas Baggio pela direita. Marlon subiu algumas vezes e, ao lado de Gilsinho, conseguia incomodar a direita de defesa do Corinthians.

Com maior capacidade técnica e experiência, o Corinthians levava vantagem na ocupação do campo do adversário, mas, ainda assim, o primeiro tempo foi bem definido em ideias e fraco em finalizações mais difíceis no alvo: apenas três.

A volta do intervalo não foi das melhores para o Corinthians. Foram 8 minutos para o Corinthians organizar, novamente pela esquerda, a primeira jogada de ataque. Do outro lado, foram quatro finalizações do Mirassol, que inverteu Gilsinho com Douglas Baggio.

O Corinthians cresceu, mas Lucca nem tanto. Aos 27, Carille fez Pedrinho entrar e Lucca descansou. Sheik já havia entrado no lugar de Jadson, mas a defesa do Mirassol continuava sem oferecer os espaços que o Corinthians buscava.

Já mais perto do fim do jogo, e talvez também do fôlego dos visitantes, o que se via era um ataque contra defesa. A cara do jogo era de Corinthians atacando e o Mirassol se defendendo e buscando encaixar um contra-ataque.

O gol saiu aos 42 do segundo, após um chutaço do experiente Emerson Sheik. Pedrinho ainda teve chance de ampliar, mas Fernando Leal salvou.

Carille pode e deve tirar conclusões a cada jogo e Lucca, que teve oportunidade, não convenceu. É difícil falar que Sheik, autor do gol, tenha convencido, mas é fato que ele sempre tem entrado e o gol dá confiança a ele e ao treinador.

Ralf teve estreia discreta, mas também não comprometeu. O encaixe do time hoje é melhor com Gabriel, que é mais ágil, tem melhor saída e presença no campo adversário.

A vida do Corinthians não mudou com a vitória, mas a derrota complica muito para o Mirassol. A última rodada, em casa, contra o Linense é decisiva para a permanência na primeira divisão.

 

 



MaisRecentes

Aprendendo com os erros dos outros



Continue Lendo

A Copa e seus ensinamentos



Continue Lendo

Empate que serve como puxão de orelha



Continue Lendo