Semana de grandes desafios para Carille



Mesmo com um time em formação e até mesmo desacreditado, Fábio Carille foi o treinador campeão estadual na temporada anterior. Ainda sem reforços e tendo um elenco enxuto, Carille  viu o Corinthians terminar o primeiro turno do Brasileiro de forma invicta e acabou levantando a taça no final da temporada.

Uma nova temporada começa e o técnico do Corinthians experimenta o desprazer de perder o principal jogador do time e ainda a escapatória pela esquerda. Sem Jô e sem Arana, o Corinthians 2018 já perdeu três partidas no Paulista e vive a semana de um grande desafio.

Não chega a ser uma semana de vida ou morte e nem de céu ou inferno. Não é necessário o escatológico drama, mas o trabalho de Carille vai ser duramente testado nos próximos dias. Serão dois clássicos e uma partida de estreia, fora de casa, na Libertadores.

Definitivamente não é um absurdo imaginar tropeços nos clássicos. Na verdade, é extremamente normal qualquer resultado que não seja goleada em jogos equilibrados como são os clássicos. Também é perfeitamente normal sofrer na abertura da Libertadores contra o Millonarios, em Bogotá.

Só que conhecemos o futebol brasileiro. Sabemos como a memória é curta. Mesmo com toda a normalidade dos resultados em jogos grandes, Carille pode ser observado de forma diferente por boa parte da imprensa e da torcida.

Sóbrio, Fábio Carille suportou as dúvidas, críticas exageradas, chacotas e desconfianças na temporada 2017. Na atual temporada, novamente com uma equipe em formação e sem alguns jogadores que foram especiais no ano passado, é claramente injusto colocar nos ombros dele qualquer tipo de pressão.

 



MaisRecentes

A primeira rodada da Premier League



Continue Lendo

A noite de Copa do Brasil foi também a noite dos passes errados



Continue Lendo

VAR do VAR



Continue Lendo