Sorteio faz Klopp conviver com o favoritismo



 

O sorteio da Champions colocou frente a frente PSG e Real Madri. O grande sonho de fazer o time francês de se tornar o campeão do principal torneio de clubes do mundo já tem um enorme obstáculo.

É bem verdade que o Real tem rendido menos na atual temporada, mas é e sempre será bastante indigesto. O time que conseguir avançar sai do confronto muito fortalecido e cheio de confiança.

Outro confronto interessante deverá ser Liverpool x Porto. O Liverpool é favorito. O time de Jurgen Klopp vive boa temporada e joga com uma intensidade que chega a assustar. A velocidade de Salah, Mané, Coutinho e Firmino tem feito o time se destacar na Premier e na própria Champions. É preciso ainda destacar que Lallana vem recuperando a melhor forma e pode ser também bastante útil. Sem falar de Sturridge e Solanke e da chegada forte ao ataque de Wijnaldum, Can e Milner.

Se o ataque funciona, é na defesa que mora o perigo. É verdade que o Liverpool terminou a fase de grupos invicto, mas a defesa dá calafrios e pode comprometer.

O Liverpool, nem de longe, é favorito para o Inglês e jogar como azarão, sem a sombra dos olhares atentos, permitiu, na temporada passada, que os Reds não perdessem jogos contra os outros gigantes. O sorteio obriga Klopp a conviver com algo que ele, no Liverpool, não está acostumado. Querendo ou não, o alemão não vai ter como fugir da pressão pelos resultados.

O Porto vem liderando o Português. Sérgio Conceição faz o torcedor sonhar com a quebra de sequência dos títulos do Benfica. Até agora o Porto segue invicto, mas o time foi irregular na fase de grupos e o adversário é o grande desafio de toda a atual temporada.

Consagrado como jogador do próprio Porto, Sérgio Conceição vem de seguidos bons trabalhos como treinador. Foi campeão com o Braga da Taça de Portugal e teve boa participação à frente do Vitória de Guimarães. O desafio não é nada simples, mas o Porto só não pode sair “machucado” demais da disputa. Uma eventual desclassificação na Liga dos Campeões não pode contaminar o desempenho do time no Português.



MaisRecentes

Aprendendo com os erros dos outros



Continue Lendo

A Copa e seus ensinamentos



Continue Lendo

Empate que serve como puxão de orelha



Continue Lendo