Empate brasileiro na Colômbia



O jogo tinha cara de desespero para os donos da casa, mas a escalação de Pékerman mostrava um time com bastante qualidade técnica do meio para frente. Cardona, James e Cuadrado jogavam para fazer a bola chegar até o ataque que tinha Falcao Garcia.

A bola chegava pouco. Na verdade, a primeira finalização da Colômbia só saiu aos 17 minutos. A seleção brasileira já tinha finalizado três vezes. Os donos da casa só começaram a equilibrar a partida quando aumentaram mais a saída de bola brasileira. Apertada, a defesa brasileira era obrigada a dar chutão e fazia o meio técnico do Brasil lutar pela segunda bola.

O jogo caiu. Willian não dava a amplitude necessária pela direita e Neymar não tinha o apoio que Marcelo oferece pela esquerda. E não dá mesmo para exigir de Filipe Luís ofereça o que Marcelo oferece.

Perto do fim do primeiro tempo, Willian, após bola bem ajeitada por Neymar, acertou um senhor chute no ângulo. O primeiro tempo, que tinha tudo para terminar em empate, terminou com vantagem brasileira.

Dez minutos. A vantagem durou dez minutos. Arias e James fizeram boa jogada pela direita e o lateral cruzou para Falcao Garcia subir e marcar de cabeça.

O jogo esquentou em emoção. Gabriel Jesus entrou no lugar de Firmino e Coutinho foi chamado, novamente, para o lugar de Renato Augusto. A pulga colocada atrás da orelha de Tite com a alteração do esquema dava sinais interessantes.

Mas o jogo caiu em qualidade técnica. O empate teve a marca do calor como grande adversário para os dois. Pior para a Colômbia, que teve a oportunidade em casa.

Tite experimentou Fernandinho e Firmino nos lugares de Casemiro e Gabriel Jesus. Fernandinho fez bem a função dele e Firmino normalmente já não oferece o que Jesus oferece. No entanto, ele abriu espaços, finalizou e também errou passes. Não dá para falar que ele atrapalhou e nem que encantou. Paulinho novamente foi destaque pela luta, entrega, força e participação. Alisson também foi muito bem no jogo.

O treinador da seleção brasileira pode e deve avaliar situações novas de jogo e até mesmo nomes. Falta muito pouco tempo para a Copa e novas avaliações devem ser consideradas.



MaisRecentes

Roger Machado no Palmeiras



Continue Lendo

O ano do Botafogo só merece aplausos



Continue Lendo

Empate bom para avaliação



Continue Lendo