Furacão surpreende e empata com o Corinthians fora de casa



Sem Guilherme Arana, Pablo e Rodriguinho, o Corinthians entrou em campo contra o Atlético Paranaense com toda a tranquilidade que a folga na liderança oferecia. Do outro lado, o Furacão vinha de três jogos sem vitórias e sentindo a proximidade do grupo dos últimos colocados.

A diferença na tabela não apareceu em campo. É bem verdade que o Corinthians finalizou 18 vezes e teve mais a posse da bola, mas, pela primeira vez na competição o time de Fábio Carille sofreu o primeiro gol da partida.

O golaço marcado por Jonathan foi a primeira finalização do Atlético. O Corinthians tinha a bola, mas não conseguia bater em situações reais de gol. O empate saiu aos 44. A linha de marcação do Furacão não acompanhou o avanço pela esquerda de Moisés e dele saiu o cruzamento para Jô se atirar na bola e marcar.

Logo no início do segundo tempo, aos 5 minutos, Maycon fez bela jogada e Jô, de novo, marcou. O jogo mudou.

Dos 15 minutos até 34, o Corinthians ficou sem finalizar. O Atlético começou a ocupar mais o campo de ataque e Douglas Coutinho desperdiçou algumas chances.

Aos 36, Otávio carregou a bola pelo centro do campo e bateu de muito longe. A bola desviou em Balbuena e deixou Cássio vendido. Era o empate dos visitantes.

O resultado não pode ser apontado como anormal. Anormal é a campanha incrível que faz o Corinthians. O jogo mostrou um adversário que tentou jogar e ofereceu poucos espaços.

Os números, ao final da partida, mostravam igualdade no placar e 11 finalizações dos visitantes. O jogo feito pelo Furacão foi bastante eficiente e o placar não deixou de ser justo.



  • Janderson Linhares Cunha

    Eu ouvi a entrevista do famosíssimo Fabiano técnico do CAP, enquanto Carille com tremenda campanha mantém a humildade, aquele coitado falava com a propriedade de um doutor honóris causa em futebol. Atenção coitado, só para lembrá-lo, seu gol de empate foi bizarro, a bola sairia pela lateral e seu goleiro deu muita sorte em dois lances do Jô, um do Pedrinho e um do Fagner. Dada a empáfia do coitado só me resta apostar que no dia 03/12 o CAP estará entre os quatro, mas não entre os quatro primeiros e sim entre os quatro últimos.

  • Eugenio

    a verdade é que já tropeçamos contra a chape e ontem, vc como simples pessoa metida a comentarista nao fala isso, vc é anti e parcial, simples comentarista…….

MaisRecentes

Mesmo sem grandes alterações, Levir já colhe frutos de um novo Santos



Continue Lendo

Sai Roger e entra a interrogação



Continue Lendo

Flamengo pode ser a chave para Diego Alves disputar a Copa



Continue Lendo