Qual era a intenção do Corinthians



Qual era a intenção do Corinthians quando Cristóvão foi anunciado como o novo treinador? O escolhido, apesar de ter conceitos de futebol muito bem definidos e alicerçados, não vinha de trabalhos vencedores, mas, sim, ele poderia dar um padrão ao time se tempo fosse dado a ele.

Qual era a intenção do Corinthians quando Fábio Carille foi anunciado como o treinador para o lugar de Cristóvão? Carille fez parte da comissão técnica de Tite e conhecia bem o elenco, as características de cada jogador e o que seria possível aplicar para que o rumo fosse novamente encontrado. Só que a Carille também não foi oferecido o tempo, a permanência e até mesmo as boas ideias da época de Tite foram deixadas de lado.

Qual era a intenção do Corinthians quando Oswaldo de Oliveira foi anunciado, agora como sucessor de Fábio Carille? Oswaldo já havia sido técnico vencedor com o Corinthians e fez bons jogos contra o mesmo Corinthians recentemente. Só que Oswaldo, Cristóvão e Carille têm métodos e ideias diferentes de trabalho. Oswaldo, Carille ou Cristóvão não conseguiram e nem conseguiriam nada se nem mesmo a direção parecia estar certa do que ela queria com suas escolhas. Levada ao sabor de pressões políticas ou de resultados, a direção deixa claro que tem poucos conceitos bem definidos e fez do Corinthians, clube que bancou longos trabalhos de Mano Menezes e Tite, mais um devorador de treinadores.

Resta saber agora o que vai querer o Corinthians para a próxima temporada. O grande problema é que quando perguntado sobre o perfil do novo treinador, Roberto de Andrade, o presidente, disse que quer um treinador vencedor. Sem saber o que realmente quer, qualquer nome serve e, ao mesmo tempo nome algum agrada.



MaisRecentes

Empate bom para avaliação



Continue Lendo

Uma Copa sem Buffon



Continue Lendo

Empate em Salvador – melhor para o Galo



Continue Lendo