Hoje é dia de maldade



 

Um áudio que tem feito sucesso nos grupos de Whats App serve de inspiração para o torcedor são-paulino hoje, dia de decisão.

Semifinal de Libertadores, estádio lotado e adversário complicado. Sim, hoje é dia de maldade.

Na verdade, a maldade já começou há um bom tempo. A última partida do São Paulo na Libertadores foi no dia 18 de maio e de lá para cá o São Paulo só teve perdas. Tá bom, vai. Ytalo chegou e ninguém mais. Até mesmo o jovem Lucas Fernandes, opção certa para uma vaga no meio, é carta fora do baralho. O São Paulo do jogo contra o Galo no Independência era mais forte e Bauza sabe disso.

Do outro lado estará o time de melhor campanha na Libertadores. Dirigido pelo experiente Reinaldo Rueda, que já classificou Honduras e Equador para Copas do Mundo, o Atlético Nacional perdeu jogadores e comprou outros. O time base é praticamente o mesmo que foi bem dentro e fora de casa.

Mas hoje é dia de maldade. O torcedor já sabe que Ganso e Kelvin não estarão em campo e vai ter que ser sem eles mesmo. Sem Ganso, o treinador pode optar por um meio mais reforçado na marcação, mais pegador. João Schmidt e Hudson protegendo; Thiago Mendes ou Wesley por um lado; Ytalo centralizado e Michel Bastos por outro lado. Dá para falar que o time sabe reter posse de bola, mas também dá para perceber que muito da velocidade da equipe foi embora com a contusão de Kelvin. Sim, é dia de maldade.

Maicon, autor do gol da classificação, é esperança de uma defesa firme hoje.

Maicon, autor do gol da classificação, é esperança de uma defesa firme hoje.

 

O cenário não é dos melhores. Como não era dos melhores na fase de grupos. Como não era nada animador quando o mesmo São Paulo saiu abatido de campo após ser derrotado pelos bolivianos do Strongest. Quem transformou o cenário foi o próprio São Paulo e foi na base na luta e da superação.

Hoje é dia de maldade e o torcedor vai querer ver em campo um time disposto a dividir com a trave e dela ganhar. Vai ser difícil na boa técnica, que seja na disposição. O torcedor, ansioso com tamanha maldade do destino, quer ver o brilho nos olhos e a organização que o time mostrou para conquistar o que poucos acreditavam.

Hoje, dia de maldade, é também dia de ver e ouvir o torcedor gritar como se não houvesse amanhã. É dia de dar uma disfarçada no patrão e de colocar peças de roupa que combinam com o uniforme. É dia de ver o torcedor tentar se concentrar em algo diferente de futebol. Se é mesmo dia de semifinal de Libertadores, é dia de maldade para um dos lados.



  • Bruno silva santos

    Esse é o espírito! Dividir com a trave e ganhar, fazer da vida do Nacional um inferno! Não deixar jogar como fez com o River e atacar como fez com o Toluca. Hoje é dia de Libertadores, chora antis..

  • Leandro Lucena

    Se não for na técnica vai na marra. Ótima análise Mário Marra.

  • Leandro Lucena

    VAMOS SÃO PAULOOOOOO!

MaisRecentes

Robinho é o nome do clássico mineiro



Continue Lendo

São Paulo vence e respira melhor



Continue Lendo

Levir e a indecisa direção santista



Continue Lendo