Sinal amarelo para Barcelona, Tottenham, Liverpool, PSG e United na Champions



Dois grupos merecem destaque após o sorteio da Liga dos Campeões. O B (Barcelona, Tottenham, Inter e PSV) e o C (PSG, Napoli, Liverpool e Estrela Vermelha). Nos dois, três concorrentes para duas vagas, com algum candidato podendo cair na primeira fase.

No B, o Barcelona terá pela frente o Tottenham – que na temporada passada ficou à frente do Real Madrid – e a inter, que voltou a Liga dos Campeões e na temporada passada se caracterizou por fazer grandes duelos contra os times da parte de cima da tabela no italiano. O PSV é a o ponto fraco, mas na Holanda pode tirar algum ponto dos concorrentes mais fortes e fazer a diferença na disputa.

O Barcelona é o favorito, mas o Tottenham pode brigar pelo primeiro posto e o comportamento da Inter pode embolar de vez as coisas.

No grupo C, o PSG não tem claro favoritismo. O Liverpool é o atual vice-campeão, se reforçou no meio-campo e no gol e segue tendo um ataque potente. A mudança de técnico e atuações ainda inconstantes na França fazem o time de Mbappé e companhia ser ainda uma incógnita, enquanto do Liverpool sabemos melhor o que esperar. O Napoli chega como vice-campeão italiano e quem quase teve fôlego para acompanhar a Juventus na temporada passada. Perdeu Jorginho e Sarri, peças fundamentais, mas ganhou a experiência de Carlo Ancelotti.

Um mau desempenho do PSG ou do Liverpool no confronto direto entre os dois (duas derrotas de um ou de outro, por exemplo) e um bom desempenho do Napoli pode fazer com que Neymar ou Salah deixem a Liga dos Campeões ainda na primeira fase.

Dos outros grupos, atenção para o H. A Juventus é favorita, mas o Manchester United precisa ficar atento ao Valencia. O time de José Mourinho começou a temporada já nas cordas e pode repetir fracassos anteriores. Na temporada passada caiu para um espanhol nas oitavas-de-final, sendo amplamente dominado pelo Sevilla.

Resultado de imagem para grupos ucl



MaisRecentes

Modric ganha o prêmio que deveria ser de Salah e Cristiano perde duas vezes



Continue Lendo

A importância da confiança e dos gols de Lucas Moura



Continue Lendo

Para Mourinho não resta mais nada, só a arrogância



Continue Lendo