Quando até o sentimento e o desabafo são uma simulação



O problema não é empilhar campanhas publicitárias. Todas as grandes figuras globais fazem isso. Sinceramente, embora seja jornalista e ache que é necessário fazer perguntas e ouvir respostas sinceras, entendo que hoje os jogadores se posicionem em suas redes sociais – inclusive já falei sobre isso aqui. No entanto, nada me parece pior do que vender seus sentimentos. Até a dor e angústia são…simuladas.

Uma coisa é vender shampoo anticaspas, passagem aérea, desodorante para o pé ou até mesmo produtos de barbear. Outra coisa é juntar suas frustrações, suas respostas ao público e aos críticos, seu desabafo, seu posicionamento no momento mais em baixa da carreira e ganhar dinheiro com isso. O desabafo depois disso tudo não é capaz de ser espontâneo e sem segundas intenções.

A resposta dada após sair de uma Copa do Mundo marcado como um simulador que tenta enganar árbitros e provocar rivais não consegue ser sincera. Nada é feito sem segundas intenções, nada é feito sem pensar no dinheiro, na carreira e nos números. Que seja trocar a chuteira em campo para as câmeras focalizarem, levantar a camisa a cada gol perdido para mostrar a marca da cueca. Tudo. Tudo tem uma segunda intenção.

Não foi um desabafo do Neymar, não fui um “vou falar com meus fãs, os brasileiros que torcem por mim”, não foi esperar esfriar a cabeça e dizer tudo que sentiu nas últimas semanas. Foi um texto feito por uma agência de publicidade, pensado provavelmente por muitas pessoas, que passou por revisões, palavras escolhidas, riscadas e re-escritas, que foi aprovado por quem gerencia a carreira do jogador. Foi gravado, regravado, com mais ênfase aqui, com um tom mais sentimental ali. Se não é espontâneo não vale, então faz de novo.

Você não pode vender o que você sente. Não é correto. Neymar aprovou o que os publicitários escreveram e vendeu seu posicionamento. Parece rodeado de artificialidades que lhe rendem bons números, mas que são menos graves do que isso.

Não confundam as coisas. Neymar é ótimo jogador. Um dos melhores, com um talento especial e raro e capaz de ganhar tudo porque ainda estará muitos anos em boa forma. Porém todo o resto é artificial.

O que foi feito é fabricar a frustração, a dor, desilusão e terminar com um tom de ressurgimento dentro de uma sala com publicitários que vivem disso, de fazer textos assim, para emocionar os fãs e tentar driblar as críticas. A repercussão mostra que o drible não foi bem-sucedido. Parece mais uma queda, e não foi falta.

Resultado de imagem para neymar publicidade



MaisRecentes

Somados, Bale e Benzema nunca conseguiram os números de Cristiano Ronaldo pelo Real Madrid



Continue Lendo

O Real Madrid se transformou em um clube “ex-galáctico”?



Continue Lendo

Modric-Inter-Valverde: as chaves que aproximam Vidal do Barcelona



Continue Lendo