Sem Cavani, França largaria em vantagem contra Uruguai



Ainda não se sabe se Cavani poderá jogar contra a França. O atacante do PSG começou a Copa do Mundo devagar, marcando apenas no terceiro jogo e deslanchando com uma grande atuação contra Portugal. Caso não possa jogar os uruguaios se veem numa situação muito difícil, perdendo uma referência em um dos cérebros do time.

A Celeste parece ter dois polos para basear todo o time: a dupla de zaga com Gimenez e Godin e a dupla de ataque com Suárez e Cavani. Os outros seis jogadores de linha se movem em torno dessas duas referências para deixa-los mais fortes. Muitos coadjuvantes que lutam até a última gota de suor e que possuem quatro jogadores especiais, dois na frente e dois atrás, para resolver os jogos.

O bloco de ajudantes tem, é claro, bons nomes. Bentancur e Torreira no meio, especialmente. É um time com mais capacidade que o das últimas Copas, mas ainda assim uma equipe de luta e suor.

Sem Cavani, Óscar Tabarez deve escalar Stuani, atacante que foi bem no Girona na temporada passada marcando 21 gols em 33 jogos. É um bom jogador, mas não é a mesma coisa do camisa 21. Cavani e Suárez são um tormento pela luta e pela capacidade de marcar gols mesmo criando muito pouco.

Caso não jogue, a França terá uma boa vantagem. Um a menos para vigiar a cada segundo e poder ofensivo o suficiente para incomodar mais a Godin e Gimenez que os adversários fizeram até aqui. Os franceses, no entanto, deverão igualar (ou ao menos se aproximar) dos uruguaios em luta. O time europeu se mostrou avesso ao suor até aqui e ainda não parece ter demonstrado tudo que pode com os jogadores que tem.

Resultado de imagem para cavani uruguai



MaisRecentes

“Never, never, never”. O que está por trás da capa do Marca com Neymar como destaque?



Continue Lendo

De Dani Alves a Lenglet: Barça gastou €130 milhões para tirar seis jogadores do Sevilla



Continue Lendo

Arthur tem tudo o que precisa para vencer no Barça



Continue Lendo