Triplicar o salário, seguir jogando por três anos e vinho, muito vinho. Assim será o futuro de Iniesta



Iniesta deu seu adeus ao Barcelona sem revelar onde iria jogar. A ideia era apenas de separar o momento do fim com o do recomeço, mas todos sabem que será na China. O jogador que completa 34 anos ainda este mês irá para o Chongqing Dangdai Lifan da China. E sua produção de vinhos é uma chave importante no negócio.

Os motivos para a mudança de ares são três: Iniesta sabe que não consegue jogar no nível que apresentava antes e isso lhe incomoda pessoalmente. Ainda que tenha feito uma grande final de Copa do Rei, não consegue manter o ritmo por uma temporada inteira. Os chineses lhe oferecem três anos de contrato e o capitão do Barça sabe que dificilmente jogaria no clube aos 36 anos – embora o Barcelona tenha lhe oferecido um contrato vitalício -. Segundo publica hoje o jornal El Mundo, Iniesta irá receber 27 milhões de euros por temporada, cerca de três vezes mais o que ganha na Espanha.

A proposta financeira é altíssima e deixará o jogador atrás apenas de Messi e Neymar na escala dos mais bem pagos do mundo, mas não é só isso. Os chineses ainda costuraram um acordo para comprar boa parte da produção da “Bodega Iniesta”. Estive na vicícola em fevereiro e atualmente são feitas 1,2 milhões de garrafas anuais e distribuídas em 32 países, inclusive o Brasil.

Somente para a China, de acordo com El Mundo, serão 6 milhões de garrafas vendidas a 6 euros cada – o preço de varejo do Corazón Loco, principal marca da franquia. No total, mais 36 milhões de euros. O acordo é para que o vinho entre no mercado chinês durante 10 anos. Ou seja, 600 mil garrafas anuais. Iniesta venderá metade de sua produção atual apenas para a China.

Triplicar o salário, seguir jogando por três anos e vinho, muito vinho. Assim é o futuro de Iniesta após a Copa do Mundo.

Resultado de imagem para iniesta vino



MaisRecentes

Somados, Bale e Benzema nunca conseguiram os números de Cristiano Ronaldo pelo Real Madrid



Continue Lendo

O Real Madrid se transformou em um clube “ex-galáctico”?



Continue Lendo

Modric-Inter-Valverde: as chaves que aproximam Vidal do Barcelona



Continue Lendo