Real Madrid pode descansar, Liverpool não. Tempo é aliado dos espanhóis a 24 dias da decisão



Real Madrid e Liverpool irão se enfrentar em Kiev em 24 dias. Pouco mais de três semanas que serão muito diferentes para as duas equipes. O Real já não tem o que fazer no Campeonato Espanhol e poderá recarregar as pilhas, enquanto os ingleses precisam ainda garantir vaga na próxima edição da Liga dos Campeões e vê o Chelsea colado no retrovisor (são seis pontos de vantagem, com um jogo a mais e confronto direto entre as equipes).

Nas semifinais, e nem é preciso falar de erros de arbitragem que ajudaram a colocar a dupla na decisão, o Real Madrid foi o que menos jogou entre os quatro que estavam vivos. Não foi bem em Munique e teve apenas bons momentos em Madrid. Foi superado em todos os números pelo Bayern, menos no número de gols marcados. O Real perdeu um pouco o seu grande momento que encaixou entre janeiro e o início de abril. O jogo de volta contra a Juventus já havia sido ruim.

O Liverpool, por outro lado, pareceu cansado diante da Roma na Itália. Jurgen Klopp havia substituído Salah nos 15 minutos finais do jogo de ida e depois justificou dizendo que pensava no restante da temporada. Contra o Stoke, o egípcio não esteve tecnicamente bem no primeiro tempo e sumiu na segunda parte. No Olímpico foi quem mais sentiu o ritmo do jogo.

Em três semanas o Real Madrid poderá descansar e até dar ritmo a jogadores que podem precisar ser utilizados. Nacho, Bale, Kovacic, além de recuperar plenamente Isco e Carvajal. Descansar as pernas será ótimo, especialmente para Cristiano Ronaldo. Não dar nenhuma importância para o clássico do final de semana deve ser o primeiro passo a focalizar apenas na decisão de Kiev.

Já o Liverpool não poderá tirar o pé. Poderá até chegar em um momento técnico melhor que o bicampeão, mas chegará mais desgastado para o último jogo da temporada.

Faltam 24 dias e o Real Madrid parece ter o tempo, tão precioso neste momento, como aliado.



MaisRecentes

Somados, Bale e Benzema nunca conseguiram os números de Cristiano Ronaldo pelo Real Madrid



Continue Lendo

O Real Madrid se transformou em um clube “ex-galáctico”?



Continue Lendo

Modric-Inter-Valverde: as chaves que aproximam Vidal do Barcelona



Continue Lendo