Flamengo pode perder quase €9 milhões de Vinicius Jr



Uma resolução da Agência Tributária da Espanha pode prejudicar, e muito, clubes brasileiros que fizeram negócios com espanhóis. De acordo com entendimento da Receita da Espanha, a venda de jogadores para o país europeu deve ser tributada entre 19,5% (a partir de 2016) e 21% (nos anos anteriores. O entendimento espanhol é que as transações devem ser tributadas como Imposto de Renda de Renda de Não Residentes.

Ou seja, para todo jogador vendido o lucro será de aproximadamente 20% menos que o valor imaginado inicialmente.

Vários clubes no Brasil já foram notificados pela Agência Tributária da Espanha e têm quatro anos para quitar o débito, sob pena de sofrer medidas cautelares da justiça espanhola. No dia 20 de março a CBF enviou um ofício a todos os clubes, informando a situação.

O maior prejudicado é o Flamengo que recentemente vendeu Vinicius Jr. ao Real Madrid por 45 milhões de euros. Com a tributação de 19,5% o clube perderá 8.77 milhões de euros, quase 40 milhões de reais com o negócio.

Outros clubes como Corinthians (Pato e Petros), Cruzeiro (Lucas Silva), São Paulo (Ganso, Casemiro e Douglas) e Santos (Neymar) também estão na mira. São avaliadas negociações a partir de 2013.

A decisão do fisco espanhol cabe recurso tanto na esfera administrativa quanto judicial.

O escritório Cuatrecasas foi designado para tratar dos interesses dos clubes brasileiros. O advogado brasileiro Pedro Vítor Barros e o espanhol  Jorge Pecourt são os responsáveis pela defesa.



MaisRecentes

Wenger sai merecendo respeito, mas sem deixar bom legado ao Arsenal



Continue Lendo

Com apenas um título na carreira, Coutinho admite ansiedade por ser campeão com o Barcelona



Continue Lendo

Reverenciado em todo o mundo, Guardiola perde até quando ganha em seu próprio país



Continue Lendo