André Gomes: “Tenho vergonha de sair na rua”



Desde que chegou a Barcelona, André Gomes não correspondeu ao que se esperava dele. A boa revelação do Valencia foi contratada por ter bom porte físico e dar mais “músculos” a um meio-campo frágil nesse sentido. No entanto, o passar dos jogos parece ter feito mal ao português. As coisas saem cada vez pior e André parece ter dois pés esquerdos, sendo destro. Contra o Atlético de Madrid foi vaiado no Camp Nou, há tempos a torcida do Barcelona não vaiava alguém, ainda mais com o time ganhando e liderando o campeonato.

Em entrevista à revista Panenka o meio-campista deu declarações fortes sobre seu momento psicológico, algo que não estamos acostumados a ouvir de um jogador. “Aconteceu mais de uma vez não querer sair de casa. Isso de que as pessoas vão te olhar, ter medo de sair na rua por vergonha”.

André Gomes admitiu que o mau rendimento em campo o atrapalha até mesmo para treinar nos dias seguintes. Uma bola de neve que só piora o desempenho do jogador a cada semana. “Há dias que não tenho confiança, até nos treinamentos é possível perceber. Você sabe que foi mal. Às vezes joguei no dia anterior e ainda tenho a imagem do jogo e isso não me permite seguir em frente. Nos jogos eu sinto que estou mal”.

O meia português é uma prova de que o futebol é tático, técnico, físico, mas sobre tudo, mental. Jogadores de elite sabem passar, chutar, dominar uma bola. Fazem isso milhões de vezes ao longo da carreira. André diz que “Me fecho, não quero demonstrar a frustração que sinto. O que faço é não falar com ninguém, não incomodar ninguém. Me sinto envergonhado”.

Quando um jogador vai a campo, em um time como o Barcelona e nada dá certo, não é por falta de futebol, mas porque algo mais não lhe funciona. Confiança e a falta dela são coisas muito importantes dentro de um jogo e André Gomes em campo e nesta entrevista deixa isso muito claro.



MaisRecentes

De todos os protagonistas só Cristiano se explica



Continue Lendo

Foi um dos melhores jogos que a Copa verá. Teve tudo, e principalmente Cristiano



Continue Lendo

Griezmann, Piqué e a desnecessária imprensa



Continue Lendo