Destaque da semana na UEFA, zagueiro Felipe espera ter convencido Tite



Os jogos contra Rússia e Alemanha serão a última chance para quem ainda busca uma vaga na lista final de Tite ser testado. O treinador que fala tanto em justiça e meritocracia não dará uma lista final com a presença de alguém que não tenha antes mostrado seu valor na Seleção. Por isso, o zagueiro Felipe, do Porto, vive uma semana decisiva.

O defensor já esteve em uma convocação e ficou no banco de reservas na partida contra o Paraguai, em 2016, mas o técnico era Dunga. Tite é um conhecido de tempos de Corinthians onde ganharam juntos o Campeonato Brasileiro. Ao seu favor contam o conhecimento do treinador, a capitânia do Porto (como no jogo contra o Liverpool, no meio da semana), boas atuações e… o fato de não perder.

Caso o Porto não seja derrotado por Paços Ferreira e Boavista, Felipe vai completar cinco meses de invencibilidade. Desde 17 de outubro quando o Porto caiu para o Leipzig, sua equipe não é derrotada com Felipe em campo.

– São números legais, mas fico mais feliz com o desempenho coletivo. É mérito de toda equipe os bons jogos que fizemos. Espero que esses números possam nos trazer as vitórias e os títulos no fim. Vamos procurar manter o alto nível para terminar a temporada com conquistas – disse ao blog.

O Porto tenta voltar a vencer o campeonato nacional após quatro anos e tem 5 pontos de frente sobre o Benfica, a nove rodadas do fim.

Na última terça-feira, diante do Liverpool, o zagueiro jogou bem no empate por 0 a 0 e entrou na seleção semana da UEFA.

– Espero que o Tite tenha visto a exibição. Mas estou tranquilo, fazendo o meu trabalho no FC Porto e o resto é consequência. Mas espero que tenha visto

A comissão técnica da Seleção se divide em dias de Liga dos Campeões para observar brasileiros e também o desempenho dos jogadores que serão adversários do Brasil na Copa do Mundo. Felipe certamente foi visto e talvez tenha deixado para trás a má impressão de novembro, quando foi expulso ainda no primeiro tempo contra o Mônaco, com Matheus Bacchi, filho e auxiliar de Tite, e também Cleber Xavier, outro membro da comissão técnica, no estádio.

A zaga da seleção tem Marquinhos e Miranda com status de titular desde a chegada de Tite. Thiago Silva ganhou espaço nas convocações nos últimos seis meses e a quarta vaga parece em disputa. O grande concorrente para Felipe talvez seja Pedro Geromel, destaque do Grêmio no ano passado.



MaisRecentes

Modric ganha o prêmio que deveria ser de Salah e Cristiano perde duas vezes



Continue Lendo

Sinal amarelo para Barcelona, Tottenham, Liverpool, PSG e United na Champions



Continue Lendo

A importância da confiança e dos gols de Lucas Moura



Continue Lendo