Destaque da semana na UEFA, zagueiro Felipe espera ter convencido Tite



Os jogos contra Rússia e Alemanha serão a última chance para quem ainda busca uma vaga na lista final de Tite ser testado. O treinador que fala tanto em justiça e meritocracia não dará uma lista final com a presença de alguém que não tenha antes mostrado seu valor na Seleção. Por isso, o zagueiro Felipe, do Porto, vive uma semana decisiva.

O defensor já esteve em uma convocação e ficou no banco de reservas na partida contra o Paraguai, em 2016, mas o técnico era Dunga. Tite é um conhecido de tempos de Corinthians onde ganharam juntos o Campeonato Brasileiro. Ao seu favor contam o conhecimento do treinador, a capitânia do Porto (como no jogo contra o Liverpool, no meio da semana), boas atuações e… o fato de não perder.

Caso o Porto não seja derrotado por Paços Ferreira e Boavista, Felipe vai completar cinco meses de invencibilidade. Desde 17 de outubro quando o Porto caiu para o Leipzig, sua equipe não é derrotada com Felipe em campo.

– São números legais, mas fico mais feliz com o desempenho coletivo. É mérito de toda equipe os bons jogos que fizemos. Espero que esses números possam nos trazer as vitórias e os títulos no fim. Vamos procurar manter o alto nível para terminar a temporada com conquistas – disse ao blog.

O Porto tenta voltar a vencer o campeonato nacional após quatro anos e tem 5 pontos de frente sobre o Benfica, a nove rodadas do fim.

Na última terça-feira, diante do Liverpool, o zagueiro jogou bem no empate por 0 a 0 e entrou na seleção semana da UEFA.

– Espero que o Tite tenha visto a exibição. Mas estou tranquilo, fazendo o meu trabalho no FC Porto e o resto é consequência. Mas espero que tenha visto

A comissão técnica da Seleção se divide em dias de Liga dos Campeões para observar brasileiros e também o desempenho dos jogadores que serão adversários do Brasil na Copa do Mundo. Felipe certamente foi visto e talvez tenha deixado para trás a má impressão de novembro, quando foi expulso ainda no primeiro tempo contra o Mônaco, com Matheus Bacchi, filho e auxiliar de Tite, e também Cleber Xavier, outro membro da comissão técnica, no estádio.

A zaga da seleção tem Marquinhos e Miranda com status de titular desde a chegada de Tite. Thiago Silva ganhou espaço nas convocações nos últimos seis meses e a quarta vaga parece em disputa. O grande concorrente para Felipe talvez seja Pedro Geromel, destaque do Grêmio no ano passado.



MaisRecentes

De todos os protagonistas só Cristiano se explica



Continue Lendo

Foi um dos melhores jogos que a Copa verá. Teve tudo, e principalmente Cristiano



Continue Lendo

Griezmann, Piqué e a desnecessária imprensa



Continue Lendo