Arthur fica mais distante do Barcelona



O Barcelona voltou seus olhos ao Brasil na janela de transferências de janeiro. Falta ainda a confirmação de Philippe Coutinho e a situação de Yerri Mina não é muito diferente. O zagueiro colombiano do Palmeiras deverá ser apresentado na próxima semana, assim como o meio-campista brasileiro.

As chegadas dos dois sul-americanos atrapalham a contratação (imediata, ao menos) de mais um brasileiro. O meia Arthur do Grêmio fica sem espaço na equipe. Na Espanha um clube só pode inscrever três jogadores sem passaporte europeu na equipe. No Barça, um dos postos era ocupado por Paulinho. Agora Coutinho e Mina vão preencher as outras vagas. Nenhum dos dois possui passaporte extra-comunitário.

Arthur deixou os diretores do Barcelona encantados. Robert Fernandez, secretário técnico do clube, acompanhou os dois jogos da final da Libertadores in loco e entendeu que Arthur reúne todas as condições de jogar no meio-campo azulgrená, por estilo e qualidade.

No entanto, Arthur terá que escolher entre esperar ou optar por outro clube. A multa é de 50 milhões de euros, o que também é um problema para o clube que compromete 80% do seu orçamento com salários e acaba de gastar 160 milhões em Coutinho. Sem poder inscrevê-lo, o Barça pode fazer uma proposta e emprestá-lo ao próprio Grêmio até solucionar o problema das vagas. Ou abrir mão do meia, que deixou seus diretores com os olhos brilhando.

 



MaisRecentes

Wenger sai merecendo respeito, mas sem deixar bom legado ao Arsenal



Continue Lendo

Com apenas um título na carreira, Coutinho admite ansiedade por ser campeão com o Barcelona



Continue Lendo

Reverenciado em todo o mundo, Guardiola perde até quando ganha em seu próprio país



Continue Lendo