Os fracos adversários na França podem fazer o PSG melhorar até a volta da Liga dos Campeões?



A derrota por 3 a 1 para o Bayern de Munique reabriu o debate o PSG está pronto para brigar na Europa com os clubes grandes do continente. Ainda mais porque foi a segunda derrota seguida, acompanhada de um tropeço diante o Strasbourg na competição doméstica.

As dúvidas sobre o time francês existem por conta dos fracassos anteriores na Liga dos Campeões e porque o equilíbrio do time não é medido quase nunca no torneio nacional. Jogando bem ou mal o PSG pode golear seus rivais sem muita dificuldade na maioria dos jogos.

O problema de agora até a volta do mata-mata da Liga dos Campeões será justamente esse. A falta de mais testes, mais exigência, mais competitividade para manter o time em alto nível. A competição europeia volta em 13 de fevereiro e até lá o Paris Saint-Germain deverá fazer 15 jogos. Nove no francês, e seis pelas Copas da França e da Liga. O jogo mais complicado que aparece no calendário é o Lyon, em 21 de janeiro, fora de casa.

O time da capital pinta como forte e espetacular. Dois tropeços não servem para mudar a avaliação do que vinha sendo construído, mas existem erros a serem reparados, como a exposição da defesa pelos lados. Os adversários tão fracos na França maquiam os defeitos e serão dois meses e meio até o PSG voltar a ter um jogo importante e difícil pela frente.



MaisRecentes

Falta sal às insossas vitórias do Barcelona



Continue Lendo

Um joga 90 minutos, o outro 15. Um abre 11 pontos em 16 rodadas



Continue Lendo

“Sou o melhor da história”, diz Cristiano, que não é melhor que Messi



Continue Lendo