Mundo clama pelo VAR na Espanha. Imprensa local segue fazendo o seu jogo



Valencia e Barcelona empataram por 1 a 1 no jogo dos líderes do campeonato espanhol. Não muda muita coisa, a principio. O Barça ainda tem uma quilométrica vantagem de 8 pontos para Real e Atlético de Madrid que venceram no final de semana. Ainda tem 4 pontos de frente sobre o próprio Valencia.

O que chama a atenção, no entanto, é o gravíssimo erro de arbitragem que influenciou o resultado da partida. No primeiro tempo Messi chutou, o goleiro Neto falhou e a bola entrou. Muito. Quicou lentamente dentro do gol antes do goleiro brasileiro dar um tapa para longe.

Narradores gritaram gol, jogadores do Barça comemoraram e o juiz… mandou o lance seguir. Ao final da partida o técnico do Barça, Ernesto Valverde, lembrou que o clube já havia sido beneficiado na Liga com um gol parecido e disse que é preciso o uso da tecnologia já no futebol espanhol.

O presidente da Liga, Javier Tebas, havia dito na temporada passada que os custos não compensavam o uso do “gol line”. Seriam oito ou nove aplicações em um campeonato de 380 partidas. Na mesma edição, o Barcelona teve um gol não validado contra o Bétis por 67 centímetros que lhe custou 2 pontos. O clube terminou 3 atrás do Real Madrid.

Ou seja, a economia da Liga poderia ter decidido o campeão.

Enquanto o mundo olha para a Espanha e pede a aplicação da tecnologia em seu principal torneio, a imprensa segue jogando com seus leitores, usando pesos e medidas diferentes para cada erro, conforme lhe convém.

 



MaisRecentes

Falta sal às insossas vitórias do Barcelona



Continue Lendo

Um joga 90 minutos, o outro 15. Um abre 11 pontos em 16 rodadas



Continue Lendo

“Sou o melhor da história”, diz Cristiano, que não é melhor que Messi



Continue Lendo