Técnico do Sevilla descarta saída de Ganso, o sexto que menos joga no time



Estou em Sevilla para acompanhar o time da casa contra o Liverpool. É a segunda vez que venho desde que Ganso chegou ao clube. Na temporada passada o treinador era Jorge Sampaoli. Ganso jogava pouco, mas tinha alguns toques de extrema qualidade em seus momentos em campo.

Agora o técnico é Eduardo Berizzo e a descrição é igual. Ganso jogou pouco, mas mostrou qualidade. Por que não tem sequência? Nos últimos dois meses ele só esteve em campo uma vez, em um jogo que o Sevilla atuou com reservas na Copa do Rei. Deu duas assistências. Os números aliás mostram bem a radiografia do que é o brasileiro na Espanha.

Ganso no Sevilla essa temporada:

3º artilheiro do time (com dois gols, ao lado de 7 jogadores)

4º assistente (ao lado de 5 jogadores)

19º com mais minutos em campo

6º que menos jogou

Mostrei os números ao treinador que justificou as ausências dizendo que “as vezes escolho um jogador de outras características. Paulo quando jogou, jogou muito bem. A escolha de outro jogador tem a ver com o tipo de jogo.” Berizzo ainda disse que não pensa em abrir as portas para que Ganso deixe o clube no mercado de inverno, em janeiro.

Aquela história da intensidade, ajudar sem a bola, correr para marcar e encontrar espaços. Ganso não é assim. E ao que parece, não será.

 



MaisRecentes

Falta sal às insossas vitórias do Barcelona



Continue Lendo

Um joga 90 minutos, o outro 15. Um abre 11 pontos em 16 rodadas



Continue Lendo

“Sou o melhor da história”, diz Cristiano, que não é melhor que Messi



Continue Lendo