A “operação Griezmann” é algo muito complicado em Barcelona



A imprensa francesa e também espanhola falam sobre um princípio de acordo entre Barcelona e Griezmann. A operação, caso seja real a informação, está longe de ser simples. Griezmann tem hoje uma multa rescisória de 200 milhões de euros. Em 1º de julho ela voltará a ser de 100 milhões. O Barcelona, no entanto, tem seu orçamento quase todo comprometido (cerca de 80%) com pagamento de salários.

Para fazer uma grande compra o clube vai precisar vender jogadores, como disse Oscar Grau, manager do clube, em setembro. Alex Vidal, Arda Turan, Vermaelen, os que têm mais chances de sair, praticamente não possuem valor de mercado e o clube apenas se veria livre dos salários.

Sem conseguir vender, a “operação Griezmann” seria difícil, mas existe ainda um outro dificultador: o principal alvo do Barcelona não é um atacante, mas um meio-campista e o Liverpool será procurado mais uma vez. Para o ataque o clube acabou de investir 105 + 40 milhões por Dembelé e já falar em outra operação de 100 milhões é, no mínimo, precipitado.

Falta dinheiro, Coutinho está na fila e Dembelé ainda é uma aposta. O princípio de acordo com Griezmann deveria evoluir demais para se transformar em, como dizem aqui, um “acordo total”.



MaisRecentes

Falta sal às insossas vitórias do Barcelona



Continue Lendo

Um joga 90 minutos, o outro 15. Um abre 11 pontos em 16 rodadas



Continue Lendo

“Sou o melhor da história”, diz Cristiano, que não é melhor que Messi



Continue Lendo