PSG é o time com maior repertório da Europa



Hoje em dia quando nós jornalistas vamos analisar futebol falamos muito de compactação, marcação alta, linhas juntas, amplitude, intensidade. Tudo isso é importante e ajuda a desenhar o jogo. Mas há um aspecto que é fundamental, ao meu ver, para enxergar se um time joga bem e está próximo das vitórias.

É o repertório. Chegar pela direita, pela esquerda, de bola parada, em contra-ataques, com o adversário todo na defesa. Tocando a bola com calma ou em lançamentos longos. O time que consegue criar de formas mais variadas é o mais difícil de marcar, o menos previsível e o que está mais perto de marcar sempre, ficando assim mais perto das vitórias.

O PSG vem mostrando isso. Com Neymar e Mbappé o time ficou muito rápido, habilidoso e imprevisível. Cria de todas as formas possíveis e quando um lateral-esquerdo faz três gols numa partida isso fica bastante claro.

Com o passar dos jogos é normal que os adversários estudem e consigam parar muitas das jogadas que faz o time do técnico Unai Emery. Aí caberá à criatividade dos jogadores e à capacidade do técnico de criar coisas novas.

Hoje, no entanto, o PSG é um time que chega muito fácil na área adversária. É impossível prever como, mas eles chegam.



MaisRecentes

A “operação Griezmann” é algo muito complicado em Barcelona



Continue Lendo

O Real Madrid se pergunta o que fazer com Bale



Continue Lendo

Sim, Neymar se arrepende



Continue Lendo