Os detalhes do “sim” de Neymar ao PSG



Neymar acertou sua ida para o PSG. O Barcelona sabe e tentou convencê-lo a não ir. Entre a manhã de segunda e de terça-feira Robert Fernandez, Josep Vives e Jordi Mestre, três membros da diretoria, negaram a possibilidade. O PSG também nega, mas o acordo existe.

Alguns motivos levam Neymar a mudar seu plano de ficar no Barcelona. O primeiro é que ele sabe que ao lado de Messi não poderá ser o melhor jogador do mundo. Nenhum problema entre os dois, são amigos dentro e fora de campo. No entanto, Neymar sabe que sempre será um coadjuvante ao lado do argentino e quer ser protagonista.

Neste sentido, o PSG lhe dá um time forte, a chance de ser uma estrela e um grupo repleto de brasileiros para lhe ajudar. A contratação de Dani Alves é considerada “um presente” para Neymar. É uma mostra que querem que ele se sinta bem e também uma demonstração que o clube quer contar com os melhores do mundo.

Existe a questão financeira. Neymar ganha muito no Barcelona, cerca de 15 milhões de euros anuais, mas pode ganhar muito mais no PSG. E isso ocorrerá.

Outro fator importante é a relação entre o pai do jogador e a diretoria do clube. A negociação frustrada com Lucas Lima não caiu bem ao pai do jogador e que é também um “consultor” do Barça no Brasil. Barcelona e Lucas tinham um acordo, mas como seu contrato foi divulgado antes de faltarem seis meses para que o contrato com o Santos terminasse, o clube catalão ficou receoso de receber uma punição da FIFA e deixou a contratação em pausa.

Esses foram os fatores que levaram Neymar e seu pai (alguém que influencia diretamente suas decisões) de deixar Barcelona. Projeto esportivo, dinheiro e a relação desgastada com a diretoria.

As coisas podem mudar porque no futebol antes de que esteja assinado, tudo pode mudar. No entanto, hoje, 18 de julho, a informação é essa: Neymar aceitou o PSG e o Barcelona sabe.



MaisRecentes

Modric ganha o prêmio que deveria ser de Salah e Cristiano perde duas vezes



Continue Lendo

Sinal amarelo para Barcelona, Tottenham, Liverpool, PSG e United na Champions



Continue Lendo

A importância da confiança e dos gols de Lucas Moura



Continue Lendo