Jogando a vida no clássico, Barça prefere folga à treinamento dois dias antes do jogo



A eliminação na Liga dos Campeões derrubou o Barcelona. Após o jogo, quase nenhum jogador foi dar explicações ou uma mensagem à torcida. Piqué falou no campo (uma obrigação contratual com a UEFA). Iniesta e Sergi Roberto foram os únicos a passar pela zona mista. Até mesmo as TVs que compram posições de flash (entrevistas exclusivas após o jogo) ficaram a ver navios.

Era compreensível o abatimento a a frustração após a queda sem conseguir fazer um gol sequer em 180 minutos. No dia seguinte, o treino foi fechado (como de costume). Um regenerativo apenas para recuperar os atletas fisicamente.

Há poucas horas do clássico contra o Real Madrid, fora de casa e no qual apenas a vitória interessa para seguir vivo na Liga Espanhola, a estratégia foi…deixar de trabalhar.

O técnico Luís Enrique deu folga aos jogadores nesta sexta-feira. Nenhum trabalho tático, nenhum treinamento visando as particularidades do adversário ou do jogo. Nada. Os jogadores ganharão um dia para melhorar a cabeça antes de melhorar o tático, físico ou técnico.

No sábado o Barcelona irá treinar antes do clássico. Um dia antes da partida é trabalhado jogadas de bola parada e alguma situação que o rival possa oferecer. Pela estratégia da comissão técnica, o problema está na cabeça e não nos pés dos jogadores.



MaisRecentes

O dinheiro ainda não comprou a felicidade em Milão



Continue Lendo

Raiz x Nutella: a rivalidade em jogo entre Marselha e PSG



Continue Lendo

Paulinho, um falso 9, mas também o que mais passa no Barcelona



Continue Lendo