Wada surpreende ao adotar solução política e evitar punição à Rússia



Wada

Comitê da Wada optou por manter a agência antidopagem da Rússia reintegrada, mesmo com os problemas ocorridos em dezembro  (Crédito: Reprodução)

Depois de não cumprir prazos para inspeção do laboratório de Moscou, a Rússia escapou nesta terça-feira (22) de sofrer uma dura punição da Wada (Agência Mundial Antidoping).

O comitê executivo da Wada decidiu manter a Rusada (Agência Antidopagem da Rússia) em conformidade com o código da entidade. A decisão de reintegração havia sido tomada em setembro do ano passado.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

O problema é que a Rússia não cumpriu um dos pontos exigidos no acordo, que era de permitir uma vistoria de inspetores da Wada no laboratório de Moscou até dia 31 de dezembro de 2018.

No início do mês passado, uma comissão da Wada foi barrada ao chegar à capital russa e não teve como coletar os dados do laboratório. A desculpa oficial é que seria necessário uma autorização do governo para isso. A inspeção acabou acontecendo, mas somente no começo de janeiro.

Protagonista do maior escândalo de doping do esporte olímpico mundial, a Rússia foi no mínimo negligente em todo o episódio.

Por isso, a comunidade do esporte já aguardava com ansiedade a reunião do comitê executivo da Wada. Esperava algum tipo de punição aos russos. Mas os dirigentes da agência mundial antidoping optaram por uma solução política.

“O comitê executivo ficou satisfeito com o progresso significativo feito na resolução do problema do doping da Rússia. Coletar os dados do laboratório foi um passo crítico e não foi fácil de ser alcançado. Ainda há muito o que fazer, mas inegavelmente estamos mais avançados do que estaríamos sem a decisão de setembro”, disse Craig Reedle, presidente da Wada.

O dirigente reconheceu que vários de seus colegas ficaram “desapontados” pelo prazo de dezembro não ter sido respeitado, mas que concordaram em não aplicar nenhuma punição, ao menos agora.

Os russos foram alertados que se forem descobertas adulterações ou manipulações nos dados coletados, dificilmente escaparão de uma punição. Até mesmo a proibição de competir na Olimpíada de Tóquio-2020 foi levantada por integrantes da Wada, de acordo com o site “Inside the Games”.

Mas após a “passada de pano” que os dirigentes deram nesta terça-feira, só mesmo uma burrada muito grande poderá voltar a colocar a Rússia na berlinda do combate ao doping.

VEJA TAMBÉM:

Rússia menospreza combate ao doping ao impedir acesso da Wada em laboratório
Wada precisa ser rigorosa com a cara de pau da Rússia
Ao contrário do COI, Iaaf segue sem aliviar para o atletismo da Rússia 
O calendário 2019 do esporte olímpico