Tóquio-2020 confirma Fukushima como uma das sedes do beisebol



Nesta última sexta-feira, Fukushima, palco de um dos maiores desastres nucleares do planeta, entrou definitivamente na rota da Olimpíada de 2020. A cidade foi confirmada pelos organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio como uma das sedes do torneio de beisebol/softbol. O Azuma Baseball Stadium receberá algumas partidas dos torneios, que terá a maior parte das disputas programada para a cidade de Yokohama, a 320 km de distância.

Segundo os organizadores, a realização destes eventos olímpicos em Fukushima ajudará nos esforços para a recuperação da região de Tohoku, que foi profundamente abalada pelo terremoto e tsunami ocorridos em 2011 e que deixou mais de 18 mil mortos em todo o país.

O anúncio feito durante um encontro do comitê executivo do COI na cidade de Pyeongchang, na Coreia do Sul, sede da Olimpíada de inverno de 2018. No mesmo evento, os dirigentes confirmaram também que a cidade de Miyagi, localizada na região de Sendai (também bastante afetada pelo tsunami) receberá alguns jogos da fase preliminar dos torneios masculino e feminino de futebol.

“Será uma oportunidade maravilhosa para mostrarmos nossa gratidão para as pessoas que nos ajudaram a reconstruir aquela região”, afirmou Yoshiro Mori, presidente do comitê Tóquio-2020.

A decisão dos dirigentes em escolher Fukushima como uma das sedes do beisebol e softbol (esportes que retornarão ao programa olímpico em 2020) explica em parte a revolta dos moradores da cidade com o governo japonês. Há uma semana, na data que marcou seis anos do tsunami, representantes da associação dos sobreviventes soltaram os cachorros contra os políticos japoneses.

Segundo eles, há uma pressão dos políticos para que eles retornem às suas casas o mais rápido possível. “O governo quer mostrar ao mundo que o acidente de Fukushima foi resolvido antes da organização dos Jogos Olímpicos”, afirmou Hiromu Murata, representante do comitê das vítimas, em post publicado no blog no último dia 12.

Problemas políticos à parte, Fukushima poderá dizer no futuro que fez parte da história das Olimpíadas.

VEJA MAIS SOBRE TÓQUIO-2020

Tóquio-2020 não respeita a memória das vítimas de Fukushima 
Eleição da mascote de Tóquio-2020 também terá participação do público 
Orçamento de Tóquio-2020 prova que a conta do COI não fecha 
Fukushima sonha com a Olimpíada



MaisRecentes

Hipismo ensaia novidades para Tóquio-2020. Até onde irá a revolução olímpica?



Continue Lendo

Saiba porquê o levantamento de peso corre risco de ser cortado das Olimpíadas



Continue Lendo

Ciclistas olímpicos brasileiros participam de festival em São Paulo



Continue Lendo