Blogs Lance!

Laguna Olímpico

Conheça a tocha olímpica de Tóquio-2020



Nesta quarta-feira (20), o comitê organizador de  Tóquio-2020 divulgou como será a tocha olímpica da próxima Olimpíada. Aproveitou também para divulgar detalhes sobre o revezamento da tocha, que começará no dia 26 de março de 2020, na cidade de Fukushima. Não foi coincidência a escolha. Foi esta a cidade na qual as águas do tsunami causado pelo terremoto de 2011 invadiram uma usina nuclear e que causou uma explosão.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

Uma das características da belíssima tocha olímpica de Tóquio-2020 foi a homenagem a um dos símbolos culturais mais conhecidos do Japão. A parte superior da tocha tem a semelhança da pétala da flor de cerejeira, árvore típica do país. As cinco pontas os cinco anéis olímpicos, símbolo do COI (Comitê Olímpico Internacional).

A tocha também é composta por 30% de alumínio extraído das construções provisórias que foram construídas para os desabrigados no desastre do tsunami de 2011, passando a imagem de sustentabilidade que os Jogos querem dar.

A tocha olímpica de Tóquio mede 71 cm e pesa 1,2 kg. Foi criada pelo design japonês Tokujin Yoshioka.

VEJA TAMBÉM:

Olimpíada de Tóquio se livra finalmente de sua maior dor de cabeça 
Tóquio-2020 e a festa que op ‘vovô olímpico’ não poderá acompanhar 
Nos 500 dias para Tóquio-2020, saiba mais sobre os pictogramas olímpicos 
Fukushima na rota do marketing da Olimpíada Tóquio-2020 
Tóquio-2020 colocará ingressos internacionais à venda a partir de junho



MaisRecentes

Saudades do Pan? Veja o calendário de eventos olímpicos até setembro



Continue Lendo

Confira os classificados do Brasil para a Olimpíada de Tóquio-2020



Continue Lendo

Autor

Marcelo Laguna

É jornalista desde 1984, quando fez a cobertura dos Jogos Olímpicos de Los Angeles dos estúdios da Rádio Gazeta, em São Paulo. Desde então, participou da cobertura de todas as Olimpíadas, sendo quatro delas “in loco”: Atlanta 1996, Sydney 2000, Londres 2012 e Rio 2016. Cobriu também três Jogos Pan-Americanos (Mar del Plata 1995, Winnipeg 1999 e Lima 2019) e diversos Mundiais de basquete e outras competições de esportes olímpicos. Fez parte do grupo fundador do Lance!, onde trabalhou como editor entre 1997 e 2000 e entre 2015 e 2016. Trabalhou também na revista Placar, Gazeta Esportiva, Diário Popular, site SportsJá!, portal iG, Diário de São Paulo, Revista Veja e Folha de S. Paulo

mlaguna63@gmail.com

@MarceloLaguna