Thiago Braz brilha na Liga Diamante com melhor marca neste ciclo olímpico



Thiago Braz fez a melhor marca do ano e ficou em terceiro lugar na Liga Diamante (Crédito: Wagner Carmo/CBAt)

Dizem que os grandes atletas mostram o seu real potencial na hora certa. Se isso não for apenas uma frase de efeito, creio que podemos acreditar que Thiago Braz está de volta. E com potencial para sonhar sim com um novo pódio no salto com vara em Tóquio-2020.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

Após passar por vários momentos de instabilidade neste ciclo olímpico, especialmente na atual temporada, o campeão olímpico na Rio-2016 brilhou nesta sexta-feira (12), na etapa de Mônaco válida pela Liga Diamante. O ótimo resultado na prova, que lhe rendeu um terceiro lugar, trouxe também dois dados expressivos.

Além de ter sido o melhor resultado obtido pelo brasileiro em 2019, foi também a melhor marca de Thiago no atual ciclo olímpico, que começou em 2017.

O melhor salto que o brasileiro obteve neste período foi em fevereiro de 2018, em um meeting em pista coberta na França.

Confira os resultados de Thiago Braz no atual ciclo olímpico:

 

Ano Local Prova Tipo Marca Classif.
28/01/2017 Rouen (FRA) Meeting Indoor 5,86 m
05/02/2017 Clermont-Ferrand (FRA) Meeting Indoor 5,71 m
10/02/2017 Berlim (ALE) Meeting Indoor 5,70 m
13/05/2017 Xangai (CHN) Liga Diamante Ar livre 5,60 m
27/05/2017 Eugene (EUA) Liga Diamante Ar livre s/m s/colocação
03/06/2017 São Bernardo do Campo (BRA) GP Brasil Ar livre 5,40 m
11/06/2017 São Bernardo do Campo (BRA) Troféu Brasil Ar livre 5, 52 m
16/07/2017 Rabat (MAR) Liga Diamante Ar livre s/m s/colocação
21/07/2017 Monaco (MON) Liga Diamante Ar livre 5,60 m
26/01/2018 Berlim (ALE) Meeting Indoor 5,70 m
03/02/2018 Karlsruhe (ALE) Meeting Indoor s/m s/colocação
10/02/2018 Rouen (FRA) Meeting Indoor 5,90 m
15/02/2018 Torun (POL) Meeting Indoor 5,50 m
04/03/2018 Birmingham (ING) Mundial Indoor 5,60 m 12º
25/05/2018 Eugene (EUA) Liga Diamante Ar livre s/m s/colocação
31/05/2018 Roma (ITA) Liga Diamante Ar livre s/m s/colocação
30/06/2018 Paris (FRA) Liga Diamante Ar livre 5,45 m 11º
08/07/2018 Bragança Paulista (BRA) GP Brasil Ar livre 5,40 m
13/07/2018 Rabat (MAR) Liga Diamante Ar livre 5,60 m
17/07/2018 Sotteville-lès-Rouen (FRA) Meeting Ar livre 5,70 m
21/07/2018 Londres (ING) Liga Diamante Ar livre 5,46 m
29/08/2018 Zurique (SUI) Meeting Indoor 5,56 m
31/08/2018 Bruxelas (BEL) Liga Diamante Ar livre 5,53 m 10º
04/09/2018 Zagreb (CRO) Meeting Ar livre s/m s/colocação
16/09/2018 Bragança Paulista (BRA) Troféu Brasil Ar livre 5,55 m
01/02/2019 Berlim (ALE) Meeting Indoor 5,56 m
04/02/2019 Lodz (POL) Meeting Indoor 5,50 m
09/02/2019 Rouen (FRA) Meeting Indoor 5,65 m
13/02/2019 Dublin (IRL) Meeting Indoor s/m s/colocação
24/02/2019 Clermont-Ferrand (FRA) Meeting Indoor 5,80 m
28/04/2019 Bragança Paulista (BRA) GP Brasil Ar livre 5,45 m
03/05/2019 Doha (QAT) Liga Diamante Ar livre 5,71 m
24/05/2019 Lima (PER) Sul-Americano Ar livre 5,41 m
30/05/2019 Estocolmo (SUE) Liga Diamante Ar livre s/m s/colocação
30/06/2019 Eugene (EUA) Liga Diamante Ar livre 5,61 m
05/07/2019 Lausanne (SUI) Liga Diamante Ar livre s/m s/colocação
12/07/2019 Monaco (MON) Liga Diamante Ar livre 5,92 m

 

VEJA TAMBÉM: 

A perigosa irregularidade de Thiago Braz 
Thiago Braz carimba vaga para o Mundial com melhor marca após um ano 
Programação do Pan-2019: Atletismo

Uma pena que o sinal da transmissão gerado pela Liga Diamante não tenha dado a devida atenção ao salto com vara em Mônaco, porque a prova foi espetacular, com alto nível técnico. E caso as imagens mostrassem o desenrolar da prova, poderíamos ver um Thiago Braz muito mais confiante. O resultado ruim de Lausanne, na etapa da semana passada, não o abalou, pelo visto.

O brasileiro mostrou confiança e em mais de uma ocasião, abdicou de uma marca e mandou subir o sarrafo para uma altura seguinte. Acabou não conseguindo passar pelos 6,02 m, um centímetro abaixo de seu recorde olímpico. Mas a impressão deixada foi a melhor possível.

De quebra, ainda superou o índice olímpico (que era de 5,80 m), embora a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) não tenha estabelecido os critérios de convocação para os Jogos de Tóquio.

Se mantiver este mesmo ritmo, Thiago Braz já se torna uma esperança de medalhas para o atletismo brasileiro tanto em Tóquio-2020 quanto no Pan de Lima-2019, onde ele tem presença confirmada também.



MaisRecentes

Ouro de Isaquias Queiroz em Tóquio-2020 é um sonho cada vez mais possível



Continue Lendo

Todas as medalhas do Brasil no Mundial de canoagem velocidade



Continue Lendo

Confira os classificados do Brasil para a Olimpíada de Tóquio-2020



Continue Lendo