Thiago Braz inicia temporada tentando reverter série negativa contra Lavillenie



Já escrevi aqui neste blog que, na minha opinião, Thiago Braz conquistou a mais inesperada e emocionante medalha de ouro do Brasil na Olimpíada Rio-2016. Em uma prova histórica, ele superou não apenas o então campeão olímpico, o francês Renaud Lavillenie, como de quebra bateu o recorde olímpico do salto com vara, com a incrível marca de 6,03m. Primeira medalha de ouro no atletismo desde Maurren Maggi (salto em distância) em Pequim-2008 e primeiro ouro no masculino desde Joaquim Cruz (800 m) em Los Angeles-1984.

Com novo status, Braz faz neste sábado sua estreia na temporada outdoor (ar livre), disputando a etapa de Xangai da Liga Diamante. Claro que passará a ser visto de outra forma pelos rivais a partir de agora. E quem sabe o brasileiro conseguirá diminuir a desvantagem que tem contra seu principal adversário, justamente o francês Lavillenie, derrotado no Rio de Janeiro.

Levantamento feito pelo blog mostra que em 12 provas em que competiram juntos (ao ar livre), somente em duas Thiago Braz conseguiu superar Renaud Lavillenie.

É importante fazer uma contextualização a respeito destes números. Com apenas 23 anos, Braz é sete anos mais novo do que Lavillenie e quando começaram a participar dos mesmos torneios, o brasileiro era ainda uma promessa, recém-saído do juvenil. Nas quatro primeiras competições, a diferença nos resultados foi abissal.

VEJA MAIS:

Sem rival francês, Thiago Braz busca novo pódio no salto com vara em 2017 
Thiago Braz derrota Lavillenie na primeira prova de 2017 no salto com vara 
Thiago Braz sonha com voos mais altos

Foi a partir do resultado obtido por Thiago Braz no Meeting de Ostrava (TCH), em junho de 2014, quando o brasileiro chegou em segundo, com uma marca 10 cm inferior a de Lavillenie, é que as disputas começaram a ficar mais acirradas e com evidente evolução de Braz.

A partir de 2015, quando passou a ser treinado exclusivamente pelo ucraniano Vitaly Petrov (ex-guru de astros da prova, como Serguei Bubka e Yelena Isinbayeva), a evolução do brasileiro foi notável, até chegar ao ponto máximo no dia 15 de agosto do ano passado, com a conquista da medalha de ouro.

É bem possível que ao final desta temporada, o placar entre Braz e Lavillenie fique muito mais equilibrado.

Veja todos os confrontos entre Thiago Braz e Renaud Lavillenie:

27/6/2013
Meeting de Ostrava (TCH)
1º Renaud Lavillenie – 5,92m
9º Thiago Braz  – 5,42m

10/8/2013
Campeonato Mundial – Moscou (RUS)
Qualificatória
Grupo A
10º Thiago – 5,40 m (elim.)
Grupo B
1º Lavillenie – 5,69m (classif.)

31/5/2014
Liga Diamante – Eugene (EUA)
1º Lavillenie – 5,80m
7º Thiago – 5,43m

11/6/2014
Liga Diamante – Oslo (NOR)
1º Lavillenie – 5,77m
4º Thiago – 5,47m

17/6/2014
Meeting de Ostrava (TCH)
1º Lavillenie – 5,83m
2º Thiago – 5,73m

3/7/2014
Liga Diamante – Lausanne (SUI)
1º Lavillenie – 5,87m
2º Thiago – 5,72m

4/6/2015
Liga Diamante – Roma (ITA)
1º Lavillenie – 5,91m
2º Thiago – 5,84m

4/7/2015
Liga Diamante – Paris (FRA)
2º Thiago – 5,86 m
5º Lavillenie – 5,71 m

9/7/2015
Liga Diamante – Lausanne (SUI)
3º Lavillenie – 5,76 m
6º Thiago – 5,61m

22/8/2015
Campeonato Mundial – Pequim (CHN)
Qualificatória
Grupo B
1º Lavillenie – 5,70m (classif.)
9º Thiago – 5,65m (elim.)

15/8/2016
Olimpíada Rio-2016 (BRA)
1º Thiago – 6,03m
2º Lavillenie – 5,98m

1º/9/2016
Liga Diamante – Zurique (SUI)
1º Lavillenie – 5,90m
3º Thiago – 5,84m



MaisRecentes

Índice para Mundial, estrela confirmada e patrocínio renovado agitam atletismo



Continue Lendo

Dor de barriga atrapalha líder do Giro da Itália de ciclismo. Veja o vídeo



Continue Lendo