A 70 dias da abertura, Pan de Lima-2019 encara problemas com skate e basquete



O skate fará sua estreia como esporte olímpico em Tóquio-2020 (Crédito: COI)

A exatos 70 dias para a abertura do Pan-Americano de Lima-2019, o evento tem que lidar com problemas em duas modalidades. A Panam Sports (novo nome da Odepa), confirmou nesta quinta-feira (16) que o skate não fará mais parte da programação dos Jogos. Além disse, foi confirmado também a ausência da seleção do Peru nos eventos de basquete (tradicional e 3 x 3).

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

A decisão de retirar o skate do Pan é um duro golpe na modalidade, que integrará o programa olímpico para Tóquio-2020 e já tem presença assegurada em Paris-2024. O pior é que foi por desentendimentos entre dirigentes.

No início deste ciclo olímpico, houve uma grande polêmica cercando o skate, que era a entidade que seria reconhecida perante o COI (Comitê Olímpico Internacional). O blog abordou esta questão no começo de 2017, especialmente em relação ao Brasil. Estava em andamento uma verdadeira “guerra das rodinhas”.

O ponto principal era que o skate lutava para que sua entidade, a ISF (Federação Internacional de Skate) fosse reconhecida pelo COI. A entidade que comanda o esporte olímpico mundial entendia que a FIRS (Federação Internacional de Esportes sobre Rodas) é quem seria a responsável pela nova modalidade em Tóquio.

Como as principais estrelas (especialmente brasileiros e americanos) ameaçavam boicotar a Olimpíada, chegou-se a um consenso e foi feita uma fusão entre ISF e FIRS, criando a World Skate. No caso do Brasil, o esporte passou a ser comandado pela CBSk, tendo o ídolo Bob Burnquist como presidente.

Problemas políticos

No cenário internacional, contudo, os problemas não acabaram totalmente. A Confederação Pan-Americana de Skate não entrou em acordo com a World Skate para que o Pan de Lima também fosse um evento qualificatório para Tóquio. As negociações se prolongaram sem êxito.

A realização de um evento de skate street (um dos eventos olímpicos) para acontecer em Los Angeles, entre 23 e 28 de julho, foi a gota d’água para a Panam Sports. Este evento nos Estados Unidos contará pontos para o ranking olímpico. Ao temer um absoluto desfalque das grandes estrelas da modalidade, a entidade preferiu tirar o skate do Pan.

“Entendemos como uma falta de respeito a programação de um evento classificatório para Tóquio-2020 exatamente nas mesmas datas em que se disputariam o skate em Lima-2019. Foi também m desrespeito com os atletas que participariam dos Jogos e com o comitê organizador”, escreveu a Panam Sports, em comunicado.

Desta forma, o Pan de Lima terá 38 modalidades, 22 das quais concedendo vagas diretas ou contando para rankings classificatórios a Tóquio-2020.

Peru fora dos torneios de basquete

Outro problema que os organizadores terão que administrar é no basquete. Tanto na versão tradicional quanto no novo 3 x 3, que também estreará como olímpico em Tóquio. O pior é que envolve justamente a seleção do Peru.

Por causa de inúmeros problemas financeiros da modalidade no país, que culminaram com o afastamento do antigo presidente da federação local, a Fiba (Federação Internacional de Basquete) suspendeu o basquete peruano das competições internacionais. A informação foi confirmada pelo comitê Lima-2019, em contato com o blog.

Problema semelhante pelo qual passou o Brasil no final de 2016, quando diante do caos causado pela antiga direção da CBB (Confederação Brasileira de Basquete), a Fiba suspendeu o pais por quase seis meses. Seleções de base foram impedidas de disputar Mundiais neste período.

No caso do Pan, a vaga no torneio masculino deverá ser ocupada pela Venezuela. Já a Colômbia é cotada para substituir as peruanas no torneio feminino. A organização de Lima-2019 ainda não confirmou os substitutos, que serão oficializados em breve.

VEJA TAMBÉM:

+ Polêmica termina e CBSk irá comandar o skate do Brasil
+ Ranking da Fiba indica vida dura para o Brasil no Mundial da China de basquete
+ Polo aquático do Brasil conhece rivais no Pan de Lima
+ Ingressos dos Jogos Lima-2019 começam a ser vendidos em 27 de maio