Sábado histórico rende mais duas vagas ao Brasil para o Rio 2016



O inédito pódio brasileiro triplo no Mundial de vôlei de praia de Haia, com Ágata e Bárbara (centro) festejando o título. Crédito: FIVB

O pódio brasileiro triplo no Mundial de vôlei de praia, com Ágata e Bárbara (centro) festejando o título. Crédito: FIVB

O companheiro Marcelo Romano, que edita o ótimo blog Romano Olímpico, definiu nas redes sociais que este sábado foi o melhor dia do ano para os esportes olímpicos do Brasil, e ele não exagerou. Uma combinação de grandes resultados confirmou que este 4 de julho foi mesmo uma data histórica. Quatro medalhas de campeonatos mundiais, além de duas em uma competição de alto nível, ainda renderam de quebra duas vagas olímpicas para o Brasil nos Jogos do Rio 2016.

O carro-chefe deste dia de ótimos resultados foi o sempre vitorioso vôlei de praia. Durante o Mundial de Haia, na Holanda, o Brasil conquistou simplesmente todas as medalhas disponíveis. O título veio com a dupla formada por Ágata e Bárbara Seixas, que na final derrotou a parceria formada por Fernanda Berti e Taiana, por 2 sets a 0. A medalha de bronze também foi brasileira, com Juliana e Maria Elisa superando as alemãs Holtwick e Semmler por 2 sets a 1.

>>> Veja também: Confira todos os classificados para os Jogos Olímpicos do Rio 2016

Com o título, o Brasil assegurou mais uma vaga na chave feminina para as Olimpíadas de 2016, além da que já tinha assegurada por ser o país-sede dos Jogos. As duplas que ficarão com as vagas serão conhecidas pela corrida olímpica, ranking instituído pela CBV para definir os classificados do país.

Yane Marques comemora o bronze em Berlim e também a vaga olímpica. Crédito: Divulgação/UIPM

Yane Marques comemora o bronze em Berlim e também a vaga olímpica. Crédito: Divulgação/UIPM

A outra vaga olímpica do dia veio com a incansável Yane Marques, medalha de bronze no Campeonato Mundial de pentatlo moderno, disputado em Berlim (ALE). Foi a segunda medalha consecutiva de Yane em Mundiais, que havia sido prata em 2013. Com o resultado, ela assegurou sua classificação para a terceira edição olímpica consecutiva, após participar de Pequim 2008, quando terminou na 18ª posição, e em Londres 2012, quando de forma brilhante faturou a medalha de bronze, no último dia de disputas dos Jogos Olímpicos.

O ouro em Berlim ficou com a alemã Lena Schoneborn, enquanto a chinesa Qian Chen ficou com a medalha de prata. As duas também asseguraram suas classificações olímpicas neste sábado.

Pódio duplo no atletismo

Outros bons resultados vieram na etapa de Paris da Liga Diamante de atletismo, e mais uma vez o salto com vara do Brasil mostrou que vive uma boa fase. No masculino, Thiago Braz alcançou a segunda melhor marca de sua carreira e ficou com a prata, ao saltar, 5,86 m. Ele foi superado pelo grego Konstadinos Felippides, com 5,91 m, enquanto o americano Sam Kendricks ficou em terceiro, com 5,81m.

Na prova feminina, Fabiana Murer levou o bronze, empatada com a russa Anzhelika Sidorova, ao saltar 4,63 m. A grega Nikoléta Kyriakopoulou, com 4,83 m, ficou com o ouro, enquanto a cubana Yarisley Silva, com 4,73 m, levou a prata. Silva deverá ser a principal rival de Fabiana durante o Pan-Americano de Toronto, que começa na próxima sexta-feira.



MaisRecentes

Hipismo ensaia novidades para Tóquio-2020. Até onde irá a revolução olímpica?



Continue Lendo

Saiba porquê o levantamento de peso corre risco de ser cortado das Olimpíadas



Continue Lendo

Ciclistas olímpicos brasileiros participam de festival em São Paulo



Continue Lendo