Sábado histórico rende mais duas vagas ao Brasil para o Rio 2016



O inédito pódio brasileiro triplo no Mundial de vôlei de praia de Haia, com Ágata e Bárbara (centro) festejando o título. Crédito: FIVB

O pódio brasileiro triplo no Mundial de vôlei de praia, com Ágata e Bárbara (centro) festejando o título. Crédito: FIVB

O companheiro Marcelo Romano, que edita o ótimo blog Romano Olímpico, definiu nas redes sociais que este sábado foi o melhor dia do ano para os esportes olímpicos do Brasil, e ele não exagerou. Uma combinação de grandes resultados confirmou que este 4 de julho foi mesmo uma data histórica. Quatro medalhas de campeonatos mundiais, além de duas em uma competição de alto nível, ainda renderam de quebra duas vagas olímpicas para o Brasil nos Jogos do Rio 2016.

O carro-chefe deste dia de ótimos resultados foi o sempre vitorioso vôlei de praia. Durante o Mundial de Haia, na Holanda, o Brasil conquistou simplesmente todas as medalhas disponíveis. O título veio com a dupla formada por Ágata e Bárbara Seixas, que na final derrotou a parceria formada por Fernanda Berti e Taiana, por 2 sets a 0. A medalha de bronze também foi brasileira, com Juliana e Maria Elisa superando as alemãs Holtwick e Semmler por 2 sets a 1.

>>> Veja também: Confira todos os classificados para os Jogos Olímpicos do Rio 2016

Com o título, o Brasil assegurou mais uma vaga na chave feminina para as Olimpíadas de 2016, além da que já tinha assegurada por ser o país-sede dos Jogos. As duplas que ficarão com as vagas serão conhecidas pela corrida olímpica, ranking instituído pela CBV para definir os classificados do país.

Yane Marques comemora o bronze em Berlim e também a vaga olímpica. Crédito: Divulgação/UIPM

Yane Marques comemora o bronze em Berlim e também a vaga olímpica. Crédito: Divulgação/UIPM

A outra vaga olímpica do dia veio com a incansável Yane Marques, medalha de bronze no Campeonato Mundial de pentatlo moderno, disputado em Berlim (ALE). Foi a segunda medalha consecutiva de Yane em Mundiais, que havia sido prata em 2013. Com o resultado, ela assegurou sua classificação para a terceira edição olímpica consecutiva, após participar de Pequim 2008, quando terminou na 18ª posição, e em Londres 2012, quando de forma brilhante faturou a medalha de bronze, no último dia de disputas dos Jogos Olímpicos.

O ouro em Berlim ficou com a alemã Lena Schoneborn, enquanto a chinesa Qian Chen ficou com a medalha de prata. As duas também asseguraram suas classificações olímpicas neste sábado.

Pódio duplo no atletismo

Outros bons resultados vieram na etapa de Paris da Liga Diamante de atletismo, e mais uma vez o salto com vara do Brasil mostrou que vive uma boa fase. No masculino, Thiago Braz alcançou a segunda melhor marca de sua carreira e ficou com a prata, ao saltar, 5,86 m. Ele foi superado pelo grego Konstadinos Felippides, com 5,91 m, enquanto o americano Sam Kendricks ficou em terceiro, com 5,81m.

Na prova feminina, Fabiana Murer levou o bronze, empatada com a russa Anzhelika Sidorova, ao saltar 4,63 m. A grega Nikoléta Kyriakopoulou, com 4,83 m, ficou com o ouro, enquanto a cubana Yarisley Silva, com 4,73 m, levou a prata. Silva deverá ser a principal rival de Fabiana durante o Pan-Americano de Toronto, que começa na próxima sexta-feira.



MaisRecentes

Liberação da Fiba é o mais novo título mundial do basquete brasileiro



Continue Lendo

Herói olímpico dos EUA desafia escândalo sexual no Mundial de taekwondo



Continue Lendo

Com medalhista olímpico, Brasil estreia sábado no Mundial de taekwondo



Continue Lendo