Rússia vê o cerco se apertar na luta contra o doping



Alguns dos uniformes que os atletas da Rússia usarão na Olimpíada de PyeongChang-2018. Isso se não pintar nova punição do COI (Crédito: Divulgação)

Nos próximos meses, irá se falar muito de Rússia em jornais, TVs e sites de internet ligados ao esporte. Afinal, 2018 será o ano da Copa do Mundo de futebol em terras russas. Aliás, nesta sexta-feira, será realizado o sorteio dos grupos do Mundial, marcado para junho. Mas se os olhos do mundo estarão voltados para a Rússia graças a um dos três maiores eventos esportivos que existem, há um sério risco de que o assunto principal seja bem menos agradável. Os seguidos casos de doping de atletas russos ameaça até a presença do país na Olimpíada de Inverno de PyeongChang.

Nesta quinta-feira, o comitê olímpico russo apresentou a coleção de moda esportiva que seus atletas irão usar nos Jogos da Coreia do Sul. Mas há quem aposte que as peças de roupa nem irão sair das gavetas.

A exemplo do que havia ocorrido às vésperas dos Jogos Rio-2016, a cada dia surgem novas denúncias de atletas cujos exames reanalisados constataram a presença de substâncias proibidas. Nas últimas semanas, 22 competidores russos tiveram resultados positivos de exames realizados na Olimpíada de Inverno anterior, em Sochi-2014. Foi lá o ponto alto do maior caso sistemático de acobertamento de doping da história do esporte. O chamado relatório McLaren, produzido pela Wada (Agência Mundial Antidoping) trouxe dados alarmantes sobre a forma com que os russos, possivelmente com anuência do governo, permitiram que atletas dopados participassem das principais competições do esporte mundial.

Duas comissões do COI deram prosseguimento às investigações e a decisão final sobre a presença ou não da Rússia em PyeongChang acontecerá na próxima terça-feira (5).

Punição alternativa e boicote

A possibilidade de o COI endurecer a vida dos russos não é nada pequena. Na Olimpíada do Rio-2016, apenas a Iaaf (Associação das Federações Internacionais de Atletismo) proibiu a participação dos russos. O COI preferiu lavar as mãos e e deixou para cada federação internacional aceitar ou não a presença dos russos.

Desta vez, a coisa pode ser bem diferente.

Nos bastidores, comenta-se que existem dois caminhos para serem trilhados. Um deles seria o COI decide simplesmente banir de vez os russos da próxima Olimpíada de Inverno. A outra seria permitir a presença dos atletas, porém competindo sob bandeira neutra. Se essa for a decisão do COI, a Rússia poderá simplesmente optar em boicotar os Jogos da Coreia do Sul. Alguém aí se lembrou de Los Angeles-1984?

Os belos uniformes apresentados para vestir os atletas da Rússia em PyeongChang-2018 poderão ser apenas peças de museu. A resposta virá na próxima terça-feira.

VEJA TAMBÉM:

É possível sonhar com um esporte sem doping? 
Escândalo do doping deve deixar a Rússia fora do Mundial de atletismo 
Esportes de PyeongChang-2018: combinado nórdico



MaisRecentes

Qual sua dupla de mascotes preferida para os Jogos de Tóquio-2020?



Continue Lendo

Eliminação no Mundial precisa servir de aprendizado para o handebol do Brasil



Continue Lendo

Após modernizar estatuto, confederações concorrem a prêmio de governança



Continue Lendo