Rúgbi brasileiro anuncia novo patrocinador de olho em Tóquio-2020



O rúgbi do Brasil anunciou nesta segunda-feira um novo patrocínio que irá ajudar na preparação da Olimpíada de Tóquio-2020. Durante a entrega do Troféu Brasil Rugby, em São Paulo, a CBRu (Confederação Brasileira de Rugby) confirmou que fechou acordo com a AccorHotels. A rede hoteleria multinacional, com sede na França, assinou por duas temporadas, com a possibilidade de renovação por mais dois anos. A ideia seria abraçar todo o próximo ciclo olímpico.

A AccorHotels entrará no rúgbi brasileiro como main sponsor, mesma categoria que pertencem outros apoiadores da modalidade, como Heineken, Correios e Topper, entre outros. O valor do investimento não foi anunciado. O patrocinador principal da CBRu segue sendo o Bradesco. A nova parceria foi festejada pelos dirigentes da confederação.

“É motivo de felicidade para nós. A AccorHotels fornece um serviço estratégico para o esporte, pois os atletas têm que ter boas experiências nas estadias para ter um bom desempenho em campo”, analisa Agustín Danza, CEO da CBRu.

A AccorHotels tem ligação com o investimento em marketing esportivo. Na França, a empresa batiza a Arena AccorHotels, em Paris, que eu janeiro recebeu as partidas do Mundial masculino de handebol. “Nós identificamos muita sinergia entre os valores da nossa marca e os adotados pelo rúgbi, como o respeito pela competição saudável, a automotivação, a superação e o trabalho em equipe”, afirmou Patrick Mendes, CEO da empresa na América do Sul.

Enquanto confederações tradicionais, como a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), frequentam as páginas policiais, e outras sofrem para renovar seus contratos, o rúgbi vai mostrando como boa gestão pode ser a salvação para o modelo desgastado do esporte olímpico brasileiro.

VEJA TAMBÉM:

Falta patrocínio no esporte brasileiro? O rúgbi não tem do que reclamar 
Rumo a Tóquio-2020: Rúgbi vai bem na Austrália 
Que a limpeza não fique apenas em Coaracy Nunes 
Tempo de mudanças no esporte brasileiro? 
“Corte nas verbas da loteria não foi punição a ninguém”, diz novo diretor do COB



MaisRecentes

Basquete masculino brasileiro bebe na fonte certa para tentar se reerguer da crise



Continue Lendo

O calote do Comitê Rio-2016 é uma vergonha que ficará para sempre



Continue Lendo

COI volta a se preocupar com os custos dos Jogos de inverno. Mas os de 2026



Continue Lendo