Rúgbi do Brasil inicia temporada de olho nos Jogos de Tóquio-2020



Jogadoras da Seleção Brasileira feminina de rúgbi tentam barrar ataque da Inglaterra, durante a etapa de Dubai da Série Mundial de Sevens, no ano passado (Crédito: Divulgação)

Jogadoras da Seleção Brasileira feminina de rúgbi tentam barrar ataque da Inglaterra, durante a etapa de Dubai da Série Mundial de Sevens, no ano passado (Crédito: Divulgação)

Depois de ter ficado bem distante da briga das medalhas na Olimpíada Rio-2016 (9º e 12º lugares respectivamente), as equipes feminina e masculina de rúgbi seven do Brasil começaram a trabalhar cedo neste início do ciclo para Tóquio-2020. A Seleção Brasileira feminina, por exemplo, já conhece seus rivais da segunda etapa da Série Mundial de Sevens, marcada para os dias 3 e 4 de fevereiro em Sydney, na Austrália.

Principal competição anual de Sevens, a edição 2016/17 da Série Mundial será a primeira em que o Brasil participará como equipe fixa. Na edição 2015/16, a Seleção foi a algumas etapas como convidada.

Em Sydney, a Seleção Brasileira integrará o Grupo B, ao lado de Austrália, Fiji e Irlanda. O Grupo A contará com Nova Zelândia (líder da competição), Canadá, França e Papua Nova Guiné. Já no Grupo C jogarão Rússia, Inglaterra, Espanha e Estados Unidos.

Na primeira etapa, realizada em dezembro de 2016 em Dubai, nos Emirados Árabes, o Brasil terminou na última posição (12º lugar), perdendo as cinco partidas que disputou.

LEIA MAIS SOBRE TÓQUIO-2020:

>>> Orçamento de Tóquio-2020 prova que a conta do COI não fecha 
>>> Proposta de novos esportes para Tóquio 2020 reabre debate sobre gigantismo das Olimpíadas 
>>> Rúgbi do Brasil busca transformar marketing em realidade 
>>> Menos dinheiro faz COB premiar competência com verbas das loterias 
>>> O calendário 2017 do esporte olímpico 

O time masculino do Brasil também já está em ação. No último final de semana, a equipe entrou em ação na disputa do Punta Sevens, em Punta del Este (Uruguai), terminando em oitavo e último lugar. Neste sábado (14) e domingo (15), sob o comando do novo treinador, o neozelandês Jacob “Jake” Mangin, a Seleção Brasileira disputará o Viña Sevens, em Viña del Mar (Chile).

A equipe brasileira traz nestas duas competições um grupo completamente renovado em relação ao que esteve disputando a Olimpíada Rio-2016, tendo apenas Laurent como remanescente. Matheus Cruz, Estrela, Robert, Bruninho e Mathias já foram convocados em outras oportunidades.

Tanto o torneio no Uruguai como o do Chile integram o novo circuito sul-americano de Seven. As duas melhores equipes entre Brasil, Chile, Colômbia e Uruguai após as duas competições, terão vagas no Hong Kong Sevens, a segunda divisão da Série Mundial, e duas vagas nas etapas de Las Vegas e Vancouver da Série Mundial.