Retrospectiva: as conquistas do esporte olímpico do Brasil em 2018



A retrospectiva do ano de 2018 do blog começa neste domingo (23), relembrando algumas das conquistas do esporte olímpico brasileiro. Confira:

Temporada termina com mais um triunfo de Gabriel Medina

O ano olímpico do Brasil terminou na prática no dia 17 de dezembro, quando Gabriel Medina assegurou o bicampeonato do Circuito Mundial de surfe, outra modalidade que fará sua estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Calderano tem ano consagrador no tênis de mesa

No dia 15 de dezembro, o brasileiro Hugo Calderano foi eliminado na semifinal do ITTF Grand Finals, torneio que encerrava a temporada do tênis de mesa. O feito mais importante havia sido obtido nas quartas de final, quando o brasileiro derrotou o número 1 do mundo, o chinês Fan Zhendong. Calderano terminou a temporada com o sexto do mundo, melhor colocação de um brasileiro no ranking mundial.

Pedro Barros fica com ouro no Mundial de skate

Esporte estreante em Tóquio-2020, o skate já é uma das apostas de medalha para o Brasil. Uma amostra foi dada por Pedro Barros. No dia 3 de novembro venceu o Mundial de skate park, em Nanquim (CHN).

Zanetti leva ginástica ao pódio em Doha

O Brasil obteve uma medalha no Campeonato Mundial de ginástica artística, realizado em Doha (QAT), graças à Arthur Zanetti, que ficou com aprata na prova das argolas, no dia 2 de novembro.

Vôlei masculino leva prata no Mundial

Em sua quinta final consecutiva em campeonatos mundiais, a seleção brasileira masculina de vôlei ficou com a prata no torneio realizado na Itália e Bulgária. Na final, disputada dia 30 de setembro, a equipe brasileira foi superada pela Polônia por 3 sets a 0.

Éika Miranda se despede com nova medalha no judô

Antes de dar adeus ao judô, Érika Miranda assegurou ao Brasil sua única medalha no Mundial de Baku (AZE). Em 21 de setembro, ela ficou com o bronze na categoria 52 kg, ao derrotar a compatriota Jéssica Pereira em apenas 20 segundos. Foi sua quinta medalha em Mundiais, uma de prata e quatro de bronze.

Isaquias Queiroz segue brilhando na canoagem velocidade

O baiano Isaquias Queiroz mostrou em 2018 que é o mesmo o maior nome do Brasil na canoagem velocidade. No Mundial de Montemor-o-Velho (POR), ele alcançou a marca de dez medalhas em Mundiais. No dia 25 de agosto, levou o bronze na prova que consta no programa olímpico, o C1 1.000 m.

Ágatha e Duda campeãs do Circuito Mundial de vôlei de praia

As brasileiras Ágatha e Duda comemoram duplamente no dia 19 de agosto. Além de vencerem o Finals de Hamburgo (ALE), tiveram confirmado o título do Circuito Mundial de vôlei de praia de 2018

Ouro do 4 x 100 m livre no Pan-Pacífico e liderança no ranking mundial

A natação do Brasil voltou a formar uma equipe em condições de brigar por medalhas no revezamento 4 x 100 m livre. Em 11 de agosto, no Pan-Pacífico, a equipe formada por Gabriel Santos, Marcelo Chierighini, Marco Antonio Ferreira Junior e Pedro Spajari levou o ouro. O Brasil terminou a temporada na liderança do ranking mundial da prova.

Bronze inédito no ciclismo BMX

Em 10 de junho, o brasileiro Anderson Ezequiel conquistou um resultado inédito para o ciclismo do Brasil, ao conquistar a medalha de bronze no Mundial de BMX, realizado em Baku (AZE). Foi a melhor colocação de um ciclista do país na elite das modalidades olímpicas do ciclismo em Mundiais.

Bruno Fratus em 2º no ranking mundial dos 50 m livre

Em 21 de abril, no Troféu Maria Lenk de natação, Bruno Fratus venceu os 50 m livre com o tempo de 21s35. Esta marca era então o segundo melhor tempo do mundo, feito que não foi superado até o final do ano.

Bronze de Almir Júnior no Mundial indoor de atletismo

Embora não tenha a mesma relevância do que se fosse obtida num Mundial ao ao livre, para o atletismo do Brasil foi extremamente importante o bronze de Almir Junior em Birmingham (ING), no dia 2 de março. Foi um alívio para a modalidade, que viveu um ano complicadíssimo no país, após o fechamento da principal equipe, a B3 (antiga BM&F).



MaisRecentes

Confira todas as medalhas do Brasil nos mundiais de esportes aquáticos



Continue Lendo

Com ‘estrangeiras’, handebol feminino do Brasil define equipe para o Pan de Lima



Continue Lendo