Rumo a Tóquio-2020: confira o resumo do final de semana no esporte olímpico



Thiago Braz zerado na Liga Diamante de atletismo, a volta de Isaquias Queiroz, medalhas no caratê e derrotas no rúgbi. O final de semana movimentou diversos atletas brasileiros neste começo de ciclo olímpico. Confira abaixo um resumo com os principais resultados do último final de semana:

Atletismo

No sábado (27), o campeão olímpico Thiago Braz esteve novamente em ação na prova do salto com vara. Mas a etapa de Eugene (EUA), a terceira da Liga Diamante, não trouxe alegrias. Ele queimou os três saltos e ficou sem marca na prova. Primeiro, errou duas em 5,56 m e por fim, falhou em 5,71 m. A vitória ficou para o americano Sam Kendriks (com um salto de 5,86 m), enquanto o francês Renaud Lavillenie, superado por Braz na final da Rio-2016, ficou em segundo (5,81m). Em 14 provas que os dois competiram juntos, o francês levou a melhor em 12.

O melhor resultado para o Brasil na competição veio em uma prova não olímpica. Thiago do Rosário André, que tem índice nos 800 m para o Mundial de Londres, venceu a prova da Milha Internacional (1.609 m), com 3m51s99.

Também no sábado,Wagner Domingos, o Montanha, vence prova do lançamento do martelo em prova no Torneio de Zacetec (Eslovênia), com 76,13 m. Segunda vez que superou o índice de qualificação da Iaaf para o Mundial (76 m).

No domingo (28), Ederson Pereira ficou bem próximo do índice para o Mundial de Londres nos 5.000 m, ao terminar em 6º lugar no Meeting Internacional Flanders, em Oordegem (BEL), com o tempo de 13m23s24. A marca mínima exigida pela Iaaf é de 13m22s60.

Canoagem velocidade

Isaquias Queiroz fez sua primeira competição após a Rio-2016 e ficou com a medalha de prata pela segunda etapa da Copa do Mundo de canoagem velocidade, em Szeged (Hungria), no C1 1000m.

No feminino, Andrea Oliveira foi o destaque individual na equipe feminina. Nas provas olímpicas, no sábado, ela terminou em quarto lugar no C1 200 m, e no C2 500 m, ao lado de Angela Aparecida, obteve a oitava posição. No domingo, em prova não olímpica, ela foi ouro no C2 200 m, novamente competindo ao lado de Angela Aparecida.

Caratê

O Brasil conquistou quatro medalhas de ouro e quatro de bronze sábado, durante o Pan-Americano de caratê, em Curaçao. As vitórias ficaram com Douglas Brose (60kg), Hernâni Veríssimo (75kg), Valéria Kumizaki (55kg) e a equipe masculina do kumitê (prova não olímpica). As medalhas de bronze vieram com Isabela Rodrigues (+68kg), Wellington Barbosa (+84kg) e as equipes masculina e feminina do kata.

Rúgbi

A Seleção Brasileira feminina de Seven não foi bem na etapa de Langford (CAN), válida pela Série Mundial da modalidade. No sábado, foram três derrotas, verdadeiros passeios das adversárias: Canadá 33 x 5 Brasil; Rússia 20 x 5 Brasil; e França 36 x 5 Brasil. No domingo, nova derrota para Fiji (24 x 19) e por fim, conquistou sua única vitória na etapa, ao bater a Holanda por 28 a 7, terminando na 11ª posição.

O resultado complicou a situação da equipe brasileira para permanecer como integrante fixa da próxima temporada da Série Mundial. Isso porque a Espanha, que ficou em 10º lugar em Lagford, ampliou para quatro pontos (15 a 11) a vantagem sobre o Brasil na classificação geral. As espanholas seguem em 10º lugar, uma posição à frente das brasileiras. Apenas os dez primeiros colocados participarão de todas as etapas da Série Mundial 2017/18.

VEJA TAMBÉM:

Thiago Braz inicia temporada tentando reverter série negativa contra Lavillenie 
Um fenômeno chamado Isaquias Queiroz 
Falta patrocínio no esporte brasileiro? O rúgbi não tem do que reclamar