Que a tocha olímpica chegue também aos atletas brasileiros



O revezamento da tocha olímpica para os Jogos Rio 2016 começa nesta terça. E os grandes heróis brasileiros, irão participar também? Crédito: Andre Mourao/AGIF/Rio 2016

O revezamento da tocha olímpica para os Jogos Rio 2016 começa nesta terça. E os grandes heróis brasileiros, irão participar também? Crédito: Andre Mourao/AGIF/Rio 2016

A partir das 10h desta terça-feira, quando for dada a largada em Brasília para o revezamento da tocha pelo território brasileiro, estará começando um dos momentos mais aguardados dos Jogos Olímpicos Rio-2016. Nos 94 dias que restam até a abertura oficial da maior festa do esporte mundial, o trajeto de um dos principais símbolos dos Jogos deverá servir de combustível para que o clima da Olimpíada “pegue” de vez no país (e até ajude a turbinar a venda de ingressos, que anda um pouco abaixo do que os organizadores esperavam).

Mas talvez o maior desejo ao longo desta jornada de pouco mais de três meses é que a tocha olímpica, que terá um total de 12 mil condutores passando por mais de 300 cidades do país, chegue também às mãos dos grandes protagonistas da festa: os atletas olímpicos brasileiros.

>>> Veja ainda: Conheça detalhes da tocha Rio 2016 e as cidades por onde ela passará

Neste primeiro dia, a condutora inicial será a capitã da seleção feminina de vôlei e bicampeã olímpica em Londres 2012/Pequim 2008, Fabiana Claudino. Também irão compor o elenco neste primeiro dia outra bicampeã do vôlei, Paula Pequeno; o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima, bronze em Atenas 2004; e a boxeadora Adriana Araújo, bronze em Londres 2012. Tudo certo, porém  os atletas olímpicos do Brasil estão longe de ser maioria na lista montada pelas três empresas que patrocinam o revezamento do tocha (a saber, Bradesco, Coca-Cola e Nissan).

Estas três empresas indicaram quase seis mil condutores (5.888, para ser mais exato). Outros serão indicados pelo comitê Rio-2016, COI (Comitê Olímpico Internacional), COB (Comitê Olímpico do Brasil) e governos, em suas três esferas. Mas, repito., e os heróis que ajudaram a construir a história do esporte olímpico brasileiro?

Uma bela iniciativa encampada pela professora Katia Rubio, responsável pela obrigatória obra “Atletas Olímpicos Brasileiros”, colocou esta questão em discussão, ao iniciar uma campanha para que os 1.478 atletas ainda vivos possam também ter a chance de carregar a tocha olímpica. Por meio das redes sociais, a campanha tomou fôlego de tal forma que encontrou eco dentro do próprio comitê organizador da Rio-2016, com o departamento de comunicação divulgando um e-mail (internet@rio2016.com.br) para que os olímpicos brasileiros entrem em contato para passar seus dados e, quem sabe, serem chamados.

O revezamento da tocha olímpica deverá colocar o espírito dos Jogos Rio 2016 de vez no Brasil, porém certamente ficará muito mais bacana se contar também com aqueles que foram os grandes protagonistas desta história olímpica, iniciada lá em Antuérpia 1920.



MaisRecentes

Esportes de PyeongChang-2018: combinado nórdico



Continue Lendo

A história das Olimpíadas de Inverno: Lake Placid-1932



Continue Lendo