Pré-Olímpico de basquete: pitacos sobre a bela vitória do Brasil contra a Espanha



  • Na prática, a vitória do Brasil sobre a Espanha foi o primeiro grande teste que a seleção enfrentou na temporada. Afinal, o Sul-Americano do Equador teve um nível técnico baixo e o jogo contra Ilhas Fiji não serve de parâmetro para ninguém;
  • Mesmo sem ter um desempenho ofensivo brilhante, a ala Iziane mais uma vez foi o destaque brasileiro, anotando 18 pontos. Aos poucos a maranhense vai ocupando o posto de jogadora-referência da seleção;
  • Bom trabalho dos rebotes defensivos do Brasil: foram 31 em toda a partida
  • Se os dois times estiveram ruins de pontaria no jogo (46% de aproveitamento do Brasil e 47% da Espanha em chutes de dois pontos), foi nos lances livres que a diferença pesou a favor das brasileiras, que converteram 24 de 26 arremessos (92%). Enquanto isso, as espanholas fizeram 10 em 14 tentados (71%)
  • O perigo para o Brasil na seqüência do Pré-Olímpico está no banco de reservas: enquanto as titulares (levando-se- em conta o time que começou a partida – Claudinha, Iziane, Micaela, Kelly e Êga) marcaram 56 pontos, as jogadoras que vieram do banco anotaram apenas 15;
  • Destaque negativo para a ala/armadora Karla, que fez a proeza de arremessar três bolas seguidas de três pontos – e errar todas;
  • No duelinho recente entre Brasil x Espanha, está 2 a 2 para cada um. A seleção brasileira venceu, além do jogo desta quarta-feira, o confronto nos Jogos Olímpicos de Atenas-04 (67 a 63); já a Espanha levou a melhor nos Mundiais de 2002 (78 a 68) e 2006 (67 a 66);
  • Como é bom ver no banco de reservas um técnico que consegue mudar a equipe taticamente durante o jogo e que não fica apenas dando instruções quase sempre inúteis…


MaisRecentes

COI volta a se preocupar com os custos dos Jogos de inverno. Mas os de 2026



Continue Lendo

Pole dance, poker e pebolim (ou totó): mais novidades no programa olímpico?



Continue Lendo