Pré-Olímpico de boxe da Ásia e Oceania já tem sede definida



Em maio do ano passado, o COI decidiu suspender a Aiba e criar uma força-tarefa para administrar o boxe na Olimpíada de Tóquio (Crédito: Flickr/COI)

Até que nem demorou tanto tempo para que se definisse a nova sede do Pré-Olímpico de boxe da Ásia e Oceania, que seria realizado em Wuhan, na China, a partir de 3 de fevereiro. Em razão do surto de coronavirus, que já matou 45 pessoas somente no território chinês, o torneio foi cancelado na última quarta-feira.

Nesta sexta-feira, a força-tarefa criada pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) e que organizará a modalidade na Olimpíada de Tóquio-2020 confirmou que a competição será realizada em Amã, na Jordânia, na região do Oriente Médio, entre os dias 3 e 11 de março.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

A opção pela Jordânia foi feita pelo próprio comitê olímpico do país e aceita sem pestanejar pela força-tarefa. O órgão foi criado pelo COI em maio do ano passado, após a suspensão da Aiba (Associação Internacional de Boxe), que passava por uma grave crise financeira e de credibilidade política, com denúncias de corrupção e manipulação de resultados.

O qualificatório da Ásia e Oceania seria o primeiro evento organizado pela força-tarefa. Agora, o boxe olímpico conhecerá seus primeiros classificados para Tóquio-2020 no Pré-Olímpico da África, que acontecerá no Senegal, em Dacar, entre os dias 20 e 29 de fevereiro.

VEJA TAMBÉM:

Surto de coronavirus cancela pré-olímpico da Ásia e Oceania 
COI anuncia regras de transparência para o boxe em Tóquio-2020 
Ao confirmar afastamento da Aiba, COI reforça boxe feminino para Tóquio 
COI suspende a Aiba e toma as rédeas para Tóquio-2020 
+ Confira o calendário 2020 do esporte olímpico 
Confira a tabela do Pré-Olímpico sul-americano de futebol masculino