Conheça os detalhes do sorteio do Pré-Olímpico feminino de basquete



Reprodução de arte do site da Fiba, com a divisão das equipes nos potes para o sorteio do Pré-Olímpico de basquete (Crédito: Reprodução)

A Fiba (Federação Internacional de Basquete) anunciou nesta quinta-feira (21) a divisão dos potes para o sorteio do Pré-Olímpico Mundial feminino. A qualificatória, que definirá dez vagas do basquete feminino para Tóquio-2020, acontecerá em fevereiro do ano que vem.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

A Fiba usou como critério a posição das seleções classificadas no mais recente ranking, divulgado também nesta quinta. Pela lista, o Brasil aparece na 15ª posição, com 342,4 pontos. A liderança do ranking Fiba é dos Estados Unidos, com 835,7 pontos.

A seleção brasileira está no pote 3, ao lado de Japão (já classificado como país-sede, mas que disputará da mesma maneira o qualificatório), Nigéria e Grã-Bretanha.

No comunicado emitido nesta quinta-feira, a Fiba não detalhou os procedimentos do sorteio, que acontecerá em sua sede, na Suíça, no próximo dia 27. Não se sabe, por exemplo, se seleções do mesmo continente poderão compor o mesmo grupo, por exemplo.

Os quatro torneios pré-olímpicos serão realizados em Ostend (BEL), Foshan (CHN), Bourges (FRA) e Belgrado (SER). Nestas sedes serão divididas as seleções da Estados Unidos, Japão, Sérvia, Suécia, Grã-Bretanha, França, Bélgica, Canadá, Porto Rico, Brasil, Moçambique, Nigéria, China, Coreia do Sul e Austrália.

A torcida da CBB (Confederação Brasileira de Basquete) é que, além dos critérios desconhecidos sobre a presença de seleções do mesmo continente no mesmo grupo, a sorte ajude um pouco. Nos grupos em que americanas e japonesas estiverem, apenas duas vagas olímpicas estarão em disputa. Nos outros dois, três dos quatro participantes da chave avançarão para os Jogos de Tóquio.

Assim, pensando em uma espécie de “grupo dos sonhos”, o ideal para o Brasil seria cair na chave com China, Espanha e Moçambique. Em compensação, um exemplo de “grupo da morte” seria com Sérvia, Estados Unidos e Austrália, jogando em Belgrado.

Dia 27, também conhecida como próxima quarta-feira, iremos conhecer enfim o que o destino reserva para o basquete feminino brasileiro.

VEJA TAMBÉM:

Brasil cumpre meta e torce por ‘sorteio camarada’ no pré-olímpico mundial 
Derrota na estreia não muda o roteiro do Brasil no Pré-Olímpico de basquete 
Entenda os caminhos do basquete feminino do Brasil para chegar a Tóquio-2020



MaisRecentes

Tóquio-2020 e COI aprovam local da maratona e marcha atlética em Sapporo



Continue Lendo

COI anuncia mudanças para o desfile de abertura de Tóquio-2020



Continue Lendo

Confira os classificados do Brasil para a Olimpíada de Tóquio-2020



Continue Lendo