Perguntar não ofende



Eu só gostaria de saber por qual motivo a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) decidiu advertir somente o Minas/Telemig e o atacante Nalbert por ter feito críticas ao regulamento da Superliga (que é estúpido mesmo) e não fez o mesmo com o técnico Bernardinho?

Na verdade, a CBV mostra sua faceta reacionária ao podar o direito de cada um poder se expressar. E daí se o Nalbert acha que final em um jogo só (apenas para agradar a Globo) é ruim tecnicamente? Qual o pecado nisso?

Só como lembrança, eu vivi na pele a força do poder de censura do “mundo maravilhoso do vôlei” quando trabalhava no Lance!, em 1998, quando pior conta da amizade do dono do jornal com o presidente da CBV, vi uma página toda que trazia uma matéria falando sobre os problemas de organização da Superliga ir direto para a lata do lixo.



MaisRecentes

Governo rebatiza programa ‘Atleta Pódio”, de olho em Tóquio-2020



Continue Lendo

Tragédia das enchentes no Peru deixa Pan de Lima-2019 na berlinda



Continue Lendo