Paulista Masculino de basquete tem o pior regulamento do mundo



Foi dada a largada nesta última terça-feira para o Campeonato Paulista masculino de basquete. Um torneio que já viveu dias mais gloriosos, mas que atualmente passa praticamente despercebido nos principais órgãos de imprensa. E pensar que o Paulista é o estadual mais importante do país…

No jogo de abertura do Paulistão, o XV/Cosan/Bom Peixe (ah, estes nomes de times de basquete…) derrotou a Metodista/São Bernardo por 68 a 67. E será um longo campeonato pela frente, se levarmos em conta o regulamento que foi descrito no release da Federação Paulista de Basquete (FPB), assinado pelo amigo Frederico Batalha:

De acordo com o regulamento, as 16 agremiações, na fase inicial, serão divididas em duas chaves com oito integrantes em cada uma delas. Estes oito times jogam entre si, dentro de seus respectivos grupos, em turno e returno.

Em seguida, os três primeiros colocados em cada uma das chaves formam um grupo único, onde times do Grupo A enfrentam os do Grupo B, em turno e returno (carregando os resultados da fase anterior contra os adversários da mesma chave). Daí, será apurada a classificação de 1º ao 6º colocados.

Já os times qualificados do 4º ao 8º lugares em cada uma das chaves, também formarão um grupo único, onde as equipes do Grupo A enfrentam as do Grupo B, em turno e returno (trazendo os resultados da primeira fase). Daí os dois primeiros colocados seguem vivos na competição, se juntando aos seis já qualificados para formar o playoff – quartas-de-final, como sexto e sétimo colocados.

Posteriormente, ocorrem as séries dos playoffs semifinal e final.
 
Sem dúvida nenhuma, trata-se do campeonato com o pior regulamento do planeta!