Paulista feminino de basquete já conhece o seu campeão. Mas você sabia que o campeonato tinha começado?



A torcida de Catanduva passou o último sábado em festa. Depois de 28 anos, a cidade voltou a festejar um título no basquete, após o Catanduva/Açúcar Cometa/Unimed conquistar o Campeonato Paulista feminino de 2008, ao derrotar na final o favorito Ourinhos/Colchões Castor/FIO na quinta e última partida do playoff decisivo, quebrando uma hegemonia do rival, atual tetracampeão estadual.

O problema é que fora a população de Catanduva e região, além de alguns abnegados, pouca gente soube deste feito.

Há muito tempo que o basquete deixou de freqüentar as principais manchetes de jornais e programas de TV. Apenas quando é para falar de crise, como foi no episódio de Iziane, no Pré-Olímpico mundial (relembre aqui). Com apenas um canal a cabo (ESPN Brasil) transmitindo as partidas, sem ídolos e pouca divulgação, o Paulista feminino de basquete é quase que um campeonato-fantasma!

Sobre a conquista de Catanduva, deve-se ressaltar o excelente trabalho do técnico Edson Ferreto, que sem marketing algum costuma tirar “leite de pedra” das equipes que comanda, e a atuação da armadora Natália, grande nome da série final. No quinto jogo, ela fez 20 pontos e realizou quatro assistências. Agora, seguindo a tradição do êxodo das quadras brasileiras, ela está se transferindo para a Letônia, onde defenderá o Riga Letônia.

Foto: Notícia da Manhã



MaisRecentes

Liberação da Fiba é o mais novo título mundial do basquete brasileiro



Continue Lendo

Herói olímpico dos EUA desafia escândalo sexual no Mundial de taekwondo



Continue Lendo

Com medalhista olímpico, Brasil estreia sábado no Mundial de taekwondo



Continue Lendo