Paulista feminino de basquete já conhece o seu campeão. Mas você sabia que o campeonato tinha começado?



A torcida de Catanduva passou o último sábado em festa. Depois de 28 anos, a cidade voltou a festejar um título no basquete, após o Catanduva/Açúcar Cometa/Unimed conquistar o Campeonato Paulista feminino de 2008, ao derrotar na final o favorito Ourinhos/Colchões Castor/FIO na quinta e última partida do playoff decisivo, quebrando uma hegemonia do rival, atual tetracampeão estadual.

O problema é que fora a população de Catanduva e região, além de alguns abnegados, pouca gente soube deste feito.

Há muito tempo que o basquete deixou de freqüentar as principais manchetes de jornais e programas de TV. Apenas quando é para falar de crise, como foi no episódio de Iziane, no Pré-Olímpico mundial (relembre aqui). Com apenas um canal a cabo (ESPN Brasil) transmitindo as partidas, sem ídolos e pouca divulgação, o Paulista feminino de basquete é quase que um campeonato-fantasma!

Sobre a conquista de Catanduva, deve-se ressaltar o excelente trabalho do técnico Edson Ferreto, que sem marketing algum costuma tirar “leite de pedra” das equipes que comanda, e a atuação da armadora Natália, grande nome da série final. No quinto jogo, ela fez 20 pontos e realizou quatro assistências. Agora, seguindo a tradição do êxodo das quadras brasileiras, ela está se transferindo para a Letônia, onde defenderá o Riga Letônia.

Foto: Notícia da Manhã



MaisRecentes

Fora da Odepa, Nuzman precisa se preocupar com o esporte do Brasil



Continue Lendo

Em disputa acirrada, Nuzman tenta presidência da Odepa nesta quarta



Continue Lendo

Em semana decisiva na Odepa, Nuzman ganha cargo em Tóquio-2020, diz site



Continue Lendo