No Dia Olímpico, Paris lançará candidatura para os Jogos de 2024



Logo_comitê olimpico françaNa próxima terça-feira, 23 de junho, quando se comemora o Dia Olímpico, um candidato de peso entrará na corrida para organizar os Jogos Olímpicos de 2024. Neste dia, deve ser confirmada a candidatura de Paris para tentar receber as Olimpíadas pela terceira vez – antes havia sido sede nas edições de 1900 e 1924.

Os principais dirigentes da nova empreitada olímpica francesa, Tony Estanguet, Bernard Lapasset e Etienne Thobois, reunirão a imprensa para explicar os detalhes da candidatura. A data escolhida para isso não poderia ser mais significativa, pois coincide com o Dia Olímpico, data na qual foi fundado o COI (Comitê Olímpico Internacional), graças à iniciativa do Barão Pierre de Coubertin, em 1894, também em Paris.

>>> E mais: Não há mais lugar para gigantismo em eventos olímpicos

Com a aprovação da prefeitura da cidade em abril, a capital francesa entra na corrida olímpica para 2024 ao lado de candidatos de peso. A disputa promete ser a mais acirrada dos últimos anos, pois contará ainda com as candidaturas anunciadas de Roma (Itália), Hamburgo (Alemanha) e Boston (EUA). Comenta-se que Budapeste (Hungria) também poderá entrar na disputa e até setembro deste ano, prazo final para a entrega da carta de intenção ao COI, espera-se um total de 15 cidades inscritas na disputa.

>>> Veja ainda: COI dá sinal verde para o beisebol voltar nas Olimpíadas de 2020

Todo esse interesse em participar da disputa para organizar os Jogos Olímpicos tem ligação direta com a aplicação da agenda 20 + 20, proposta pelo presidente do COI, o alemão Thomas Bach, no final do ano passado. Após ver diversas cidades abdicarem de concorrer à disputa dos Jogos de Inverno de 2022, assustados com os altos custos dos eventos olímpicos, o COI resolveu botar ordem na casa e listar uma série de medidas para tornar as Olimpíadas mais sustentáveis e atrair as cidades para receber os eventos olímpicos.

O resultado da eleição da sede dos Jogos de 2024 acontecerá durante a  Assembleia Geral do COI marcada para Lima (Peru), em 2017. Os franceses sonham que ao final da corrida eleitoral, tenha uma sorte melhor do que teve nas tentativas anteriores, quando não conseguiu se eleger para receber os Jogos de 1992, 2008 e 2012, ocasião em que foi derrotada por Londres por somente quatro votos.

 



MaisRecentes

Maldição do mata-mata acaba com sonho do Brasil no Mundial



Continue Lendo

Guerra das rodinhas: entenda a polêmica sobre o skate olímpico do Brasil



Continue Lendo

Voto popular no Laureus escolherá o Momento Esportivo de 2016



Continue Lendo