Olga Korbut leiloa suas medalhas olímpicas



Olga Korbut foi uma das estrelas dos Jogos de Munique-1972. Sem dinheiro, precisou leiloar suas medalhas (Crédito: AFP)

Olga Korbut foi uma das estrelas dos Jogos de Munique-1972. Sem dinheiro, precisou leiloar suas medalhas (Crédito: AFP)

A ex-ginasta Olga Korbut, que brilhou pela extinta União Soviética nos Jogos de Munique-1972, precisou leiloar suas medalhas olímpicas para sobreviver. A notícia, divulgada pela agência Reuters, traz um sentimento de tristeza e também frustração. Incrível como, não importa a nacionalidade do atleta, o pós-carreira nem sempre segue o mesmo caminho de sucesso dos tempos de glória.

Korbut, que foi o grande nome da Olimpíada de 1972, quando faturou três medalhas de ouro e uma de prata, é bielorrussa de origem, nascida na cidade de Hrodna. Com o fim da União Soviética, mudou-se para os Estados Unidos em 1991, onde mora no Arizona.

No último final de semana, ela colocou vários itens pessoais na casa de leilões Heritage Auctions, em Dallas. Foram 32 lotes, incluindo três medalhas olímpicas conquistadas nos Jogos de Munique, que renderam um total de US$ 333,5 mil (R$ 1,038 milhão). O item mais valioso do leilão foi a medalha de ouro por equipe, que saiu por US$ 66 mil (R$ 205,4  mil). Também foram leiloados troféus e até um dos uniformes utilizados por Korbut.

Descontadas todas as comissões da casa de leilões, a ex-ginasta soviética conseguiu arrecadar 173 mil euros (R$ 571,1 mil).

Triste saber que o que motivou Olga Korbut a se desfazer de parte de sua história como atleta é o de estar passando por dificuldades financeiras. Segundo o site russo Gazeta.ru, “as medalhas salvaram Korbut da fome”.

VEJA AINDA:

Eleição da mascote de Tóquio-2020 terá participação do público 
As aposentadorias precoces no esporte olímpico 
O calendário 2017 do esporte olímpico 
Recorde de João do Pulo vira selo 
+ Ginástica masculina muda de status com vaga para a Rio-2016

Sensacionalismo à parte, o fato é que são poucos os atletas que conseguem manter fora do esporte a mesma vida que tinham nos tempos em que estavam sob os holofotes da glória. Especialmente entre os mais velhos. Muitos não se preparam corretamente para refazer sua vida e há os que amargam até situações de miséria.

Estrela em Munique-1972, Olga Korbut perdeu o protagonismo na ginástica artística em Montreal-1976. Na época, foi destronada pela maior ginasta de todos os tempos, Nadia Comaneci. Dizem que como punição pelo “fracasso”, os dirigentes soviéticos a excluíram da equipe para a Olimpíada de Moscou-1980. Mesmo assim, em 76 Korbut faturou duas medalhas olímpicas: um ouro por equipes e uma prata na trave.

Confira abaixo uma das performances de Olga Korbut nos Jogos de Munique-1972, na prova da trave, quando conquistou a medalha de ouro:



  • Tonin

    Espetacular!Se fosse hoje seria mais uma ginasta que quebraria vários recordes.

MaisRecentes

Fora da Odepa, Nuzman precisa se preocupar com o esporte do Brasil



Continue Lendo

Em disputa acirrada, Nuzman tenta presidência da Odepa nesta quarta



Continue Lendo

Em semana decisiva na Odepa, Nuzman ganha cargo em Tóquio-2020, diz site



Continue Lendo