Obras do Pan de Lima (quase) prontas até março de 2019? Essa é a promessa



Após ver o país passar por uma grave crise política, encarar dívidas do comitê organizador e sofrer com tragédias naturais, o Pan de Lima parece ter entrado nos eixos. O otimismo ficou evidente na última semana, quando o presidente do comitê organizador dos Jogos Pan-Americanos disse acreditar que até março de 2019 cerca de 95% das obras do evento estarão prontas.

Duro é acreditar que a previsão se concretize.

As obras do Ginásio Poliesportivo da Villa El Salvador, em Lima, ainda estão em andamento (Crédito: Lima-2019)

Em uma entrevista coletiva na semana passada, organizada pela Associação  de Jornalistas do Peru, Carlos Neuhaus fez uma atualização do status das várias obras em andamento. Foi quando afirmou que espera ver quase todas prontas até março do ano que vem.

O Pan-Americano de Lima-2019 será realizado na capital peruana entre 26 de julho e 11 de agosto.

Uma das instalações que já tem data prevista para entrega, sempre de acordo com o presidente do comitê organizador, deve ser a Vila dos Atletas, em Villa El Salvador. Esta obra tem previsão para ficar pronta até fevereiro do próximo ano.

São esperados para o Pan de Lima cerca de 6.700 atletas, representando 41 países, que competirão em 39 modalidades.

Histórico de problemas

Apesar do otimismo de Neuhaus, o histórico da organização do Pan de Lima-2019 não traz bons presságios.

Em janeiro de 2017, a Odepa (Organização Desportiva Pan-Americana) tornou pública a sua preocupação com os atrasos no andamento das obras para os Jogos. Ao mesmo tempo, uma séria crise política, que teve até presidente deposto, atingiu a própria organização do Pan.

Jaime Saavedra, ex-ministro da educação e designado para ser o responsável do governo peruano para ser um dos nomes ligados à organização do Pan-2019, acabou sendo demitido por acusação de compras superfaturadas.

Em março do ano passado, diversas enchentes atingiram mais de 800 cidades peruanas e deixaram mais de 100 mortos. A tragédia chegou a colocar em dúvida a capacidade de organização do Peru para o Pan-Americano. Até porque o próprio prefeito de Lima, Luis Castañeda, chegou a sugerir que os Jogos fossem pelo menos adiados. Obviamente que ele foi desautorizado pelos organizadores

Agora, é aguardar para ver se a previsão de Carlos Nahaus irá se concretizar em março de 2019.



MaisRecentes

Hugo Calderano se consolida como esperança de medalha em Tóquio-2020



Continue Lendo

Olimpíada da Coreia ‘unificada’ começa a ser discutida em fevereiro



Continue Lendo