O retorno de Jade já é uma vitória



Coluna Diário Esportivo, publicada na edição de 27 de novembro do Diário de S. Paulo

O Centro Poliesportivo de Porto Alegre (RS) acabou sendo escolhido meio ao acaso para presenciar um momento histórico. Após muitas indefinições, brigas e até um pouco de medo, a ginasta Jade Barbosa voltará às competições a partir de hoje. Ela integrará a equipe do Flamengo, que participará do Campeonato Brasileiro de ginástica artística. Será a primeira vez que Jade competirá desde sua participação nas Olimpíadas de Pequim, quando sua performance foi prejudicada por uma grave contusão no pulso direito.

Só o fato de voltar ao esporte já pode ser considerado como uma vitória para a pequena Jade, que emocionou o Brasil durante o Pan-Americano do Rio, em 2007, quando foi ouro no salto e bronze no solo, além de prata por equipes. A contusão de Jade era considerada gravíssima pelos ortopedistas e piorou em razão do descaso da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), cujos médicos não souberam (ou não quiseram?) tratá-la corretamente. Muitos chegaram a decretar o fim de sua carreira.

Ninguém sabe qual o nível em que Jade Barbosa voltará a competir. Talvez nem mesmo ela saiba. Antes do Brasileiro, Jade tinha disputado apenas uma seletiva para voltar a integrar a seleção olímpica permanente e foi aprovada. Mas não se pode cravar que aquela menina, que foi apontada como a maior promessa da ginástica brasileira, retornará como estava há dois anos. De qualquer forma, já é um alento poder falar de Jade Barbosa como atleta e não como uma futura ex-atleta.

A coluna Diário Esportivo, assinada por este blogueiro, é publicada às sextas-feiras no Diário de S. Paulo



MaisRecentes

No Dia Olímpico, comemore acompanhando muito esporte



Continue Lendo

Liberação da Fiba é o mais novo título mundial do basquete brasileiro



Continue Lendo

Herói olímpico dos EUA desafia escândalo sexual no Mundial de taekwondo



Continue Lendo