O reconhecimento ao grande Bira



A notícia é de ontem, mas ainda vale o registro. A eleição do ex-pivô brasileiro Ubiratan Maciel para o Hall da Fama da Federação Internacional de Basquete (Fiba) foi um prêmio à carreira brilhante de um dos maiores jogadores brasileiros da modalidade.

Morto em 2002, devido a complicações cardíacas após um longho período de internação, Bira, como era conhecido, teve seu nome indicado outras três vezes, todas sem sucesso.

Bira integrou o time campeão mundial de 1963 e participou ainda da equipe medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de 64, em Tóquio.

Abaixo, o currículo de Ubiratan Maciel

Pela seleção brasileira

Jogos Olímpicos
medalha de bronze em Tóquio (Japão – 1964)
4º lugar na Cidade do México (México – 1968)
7º lugar em Munique (Alemanha – 1972)

Torneio Pré-Olímpico
4º lugar (Canadá – 1976)

Campeonato Mundial
campeão (Brasil – 1963)
medalha de bronze (Uruguai – 1967)
medalha de prata (Iugoslávia – 1970)
6º lugar (Porto Rico – 1974)
medalha de bronze (Filipinas – 1978)

Jogos Pan-Americanos
medalha de prata em São Paulo (Brasil – 1963)
medalha de bronze na Cidade do México (México – 1975)
medalha de bronze em San Juan (Porto Rico – 1979)

Campeonato Sul-Americano
campeão (Peru – 1963)
campeão (Paraguai – 1968)
campeão (Colômbia – 1973)
vice-campeão (Colômbia – 1976)
campeão (Chile – 1977)
__________________

Pelos clubes:

Taça Brasil
campeão (1965, 1966, 1969, 1977 e 1980)

Campeonato Paulista
campeão (1963, 1964, 1965, 1968, 1969, 1973, 1974, 1975, 1976, 1980 e 1981)

Foto: CBB



MaisRecentes

Comissão de Atletas precisar ir além das cartas para buscar seu espaço no COB



Continue Lendo

Do que têm tanto medo os cartolas olímpicos brasileiros?



Continue Lendo

Georgia Dome é demolido e uma parte da história olímpica vai embora com ele



Continue Lendo