Novo ranking motiva Hugo Calderano a buscar marca inédita



A temporada 2017 no tênis de mesa começa oficialmente para o brasileiro Hugo Calderano no próximo domingo (8), quando ele defenderá sua equipe (Ochsenhausen) pelo Campeonato Alemão. Mas nesta terça (3) ele já recebeu um aditivo extra para iniciar a competição com tudo. Em nova atualização do ranking da ITTF (Federação Internacional de Tênis de Mesa), Calderano subiu uma posição e ocupa o 20º lugar.

Há um mês, o blog mostrou que o jovem jogador carioca, de 20 anos, está próximo de alcançar a melhor colocação na história do tênis de mesa do Brasil. A melhor colocação na história na lista da ITTF foi de Ivan Severo, que ocupou o 16º lugar na temporada de 1957. Em seguida, quem aparece com posição superior à de Hugo Calderano foi Ubiraci da Costa, o Biriba, que no final da temporada de 1961 estava em 19º lugar no ranking.

VEJA TAMBÉM

>>> Hugo Calderano perto de superar marca de 60 anos 
>>> Hugo Calderano, anotem esse nome 
>>> O grande salto do tênis de mesa do Brasil no Pan 2015 
>>> O calendário 2017 do esporte olímpico

Além do compromisso pelo Alemão, Calderano também tem agendado para janeiro, defendendo a Seleção Brasileiro, a participação no Aberto da Hungria, entre os dias 19 e 22.

O brasileiro tentará manter neste começo de 2017 o ótimo aproveitamento obtido na última temporada. Além de ter alcançado a fase de oitavas de final na chave individual da Olimpíada Rio-2016, Calderano conseguiu uma inédita medalha de prata individual no Aberto da Áustria, disputada em Linz. Nas duplas, em parceria com Gustavo Tsuboi, ficou com o ouro no Aberto da Suécia.

Brasileiros sobem no ranking

Além de Hugo Calderano, outros brasileiros também ganharam posições na primeira atualização do ano da ITTF. Gustavo Tsuboi subiu do 83º para o 79º lugar; Cazuo Matsumoto, que estava em 92º em dezembro, agora está em 86º; e o veterano Thiago Monteiro passou do 139º para o 135º lugar.
Entre as mulheres, Gui Lin é quem ocupa a melhor colocação das brasileiras, 113º lugar. No último ranking divulgado, ela estava em 120º.



MaisRecentes

Vela do Brasil aposta em estrelas na largada para o ciclo de Tóquio-2020



Continue Lendo

Rudisha vai atrás de novo ouro em Tóquio. Conheça outros tricampeões no atletismo



Continue Lendo

Maldição do mata-mata acaba com sonho do Brasil no Mundial



Continue Lendo