No primeiro dia, Brasil vê erro, choro, nervosismo e superação em Toronto



Ingrid de Oliveira.  na prova da plataforma 10 metros dos saltosa ornamentais, no Pan de Toronto. Crédito: Satiro Sodre/SSPress

Ingrid de Oliveira. na prova da plataforma 10 m dos saltos ornamentais, no Pan de Toronto. Crédito: Satiro Sodre/SSPress

“Era um salto novo para ela, só o treina há três semanas. Nos treinos, saltou para 75.  Mas aqui, com medalhistas olímpicas e mundiais como adversárias, com a arquibancada lotada, o atleta pode ficar inseguro. Aí eu disse a ela: ‘Volta lá para o último salto e mostra a atleta que você é’. E ela mostrou”

 

Técnica Andrea Boheme, da equipe brasileira de saltos ornamentais, ao comentar o erro da saltadora Ingrid de Oliveira, que nesta sexta-feira cometeu um erro em sua quarta tentativa e acabou zerando o salto, nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. No final, ela conseguiu uma incrível recuperação psicológica e fez um ótimo salto, mas acabou terminando o dia em sétimo e penúltimo lugar. Neste sábado, ela volta para disputar a final.



MaisRecentes

Caio Bonfim pode ser a boa surpresa do atletismo brasileiro em 2017



Continue Lendo