Mundial de revezamento é agradável prévia para Londres-2017



Este final de semana reserva aos fãs do atletismo uma atração especial. Em Nassau, nas Bahamas, será disputada o 3º Campeonato Mundial de revezamentos. O evento será uma espécie de prévia para o principal evento da temporada 2017, o Mundial de Londres.

Já faz algum tempo que a Iaaf (Associação das Federações Internacionais de Atletismo) vem criando espécie de “franquias” de seus eventos em forma de mundiais, para atrair ainda mais a mídia e o público. Já  tinha sido assim com os mundiais de meia maratona e marcha atlética. E o melhor: pagando uma bela grana. Um total de US$ 1, 26 milhão (R$ 3,9 milhões) será distribuído na competição. Cada equipe campeã receberá US$ 50 mil (R$ 157,8 mil).

Para quem nunca viu, trata-se de um evento muito legal. Além da prova de revezamento ser por si só emocionante e imprevisível (já viu quantas vezes uma equipe deixa cair um bastão na troca e ser eliminada?), é uma oportunidade de ver algumas das estrelas das provas de velocidade do atletismo.

VEJA MAIS SOBRE ATLETISMO:

Caio Bonfim pode ser a boa surpresa do atletismo brasileiro em 2017 
Escândalo do doping deve deixar a Rússia fora do Mundial de atletismo 
+ Thiago Braz sonha com voos mais altos 
Thiago Braz derrota Lavillenie na primeira prova de 2017 no salto com vara

O jamaicano Usain Bolt não estará presente, é bem verdade. Mas o Mundial contará com atletas de alto nível, como o canadense Andre de Grasse, dono de três medalhas olímpicas na Rio-2016 (prata nos 200 m, bronze nos 100 m e 4 x 100m). O time jamaicano do 4 x 100m, mesmo sem Bolt, estará fortíssimo, com Yohan Blake (quatro medalhas olímpicas, sendo duas de ouro no 4 x 100 m) e o veterano Asafa Powell. Os Estados Unidos trarão simplesmente Justin Gatlin (grande rival de Bolt em 2016) e Lashawn Merritt (bicampeão olímpico no 4 x 400 m).

No feminino, a competição também terá grandes nomes, como o da jamaicana Elaine Thompson, campeã olímpica no Rio-2016 nos 100 e 200 m; a holandesa Dafne Schippers, campeã mundial de 2015 nos 200 m e prata olímpica na mesma prova em 2016; e as americanas Tianna Bartoletta e English Garden, campeãs olímpicas do 4 x 100 no Rio de Janeiro, entre outras.

O Brasil estará em Nassau com equipes em todas as provas olímpicas (4 x 100 m e 4 x 400 m), masculino e feminino. O principal objetivo será assegurar um lugar entre os oito finalistas e assim garantir vaga brasileira no Mundial de Londres, que será realizado em agosto.

O Mundial de revezamento poderá ser acompanhando online, no site da Iaaf ou pela TV. O canal SporTV informa que passará os eventos deste sábado a partir da 0h30 da madrugada de domingo, em VT. No domingo, está programado para passar ao vivo, a partir das 20h, no SporTV 3.

Confira abaixo a programação completa de provas do Mundial de revezamento:

Sábado – 22/4 (horário de Brasília)

20h35 – 4 x 200 m feminino (eliminatórias)*
20h59 – 4 x 100 m masculino (eliminatórias)
21h31 – 4 x 400 m feminino (eliminatórias)
22h12 – 4 x 400 m masculino (eliminatórias)
22h48 – 4 x 800 m feminino (final)*
23h12 – 4 x 100 m masculino (final B)
23h21 – 4 x 200 m feminino (final)
23h36 – 4 x 100 m masculino (final)

Domingo – 23/4 (horário de Brasília)

20h35 – 4 x 200 m masculino (eliminatórias)*
21h – 4 x 100 m feminino (eliminatórias)
21h22 – 4 x 400 m masculino (final B)
21h35 – 4 x 400 m feminino (final B)
21h47 – 4 x 800 m masculino (final)*
22h11 – 4 x 400 m feminino (final)
22h29 – 4 x 200 m masculino (final)*
22h46 – 4 x 100 m feminino (final B)
22h55 – 4 x 400 m masculino (final)
23h13 – 4 x 100 m feminino (final)
23h30 – 4 x 400 m misto (final)*

* Obs: prova não-olímpica



MaisRecentes

Glória do Pan de 1987 tem que ser exaltada por muitos anos



Continue Lendo

Isaquias Queiroz vai aumentar sua coleção de medalhas no Mundial de canoagem?



Continue Lendo

Brasil estreia em mundiais de badminton e wrestling nesta segunda



Continue Lendo